Mídias Sociais

Caderno D

Encontro de Food Trucks acontece hoje (22) nos Cavaleiros

Avatar

Publicado

em

 

Acontece hoje (22), a partir das 19h o encontro de Food Trucks nos Cavaleiros em Macáe. É o “happy hour” dos Trucks. Serão três carros, um de hambúrguer artesanal e sanduíche goumert, um de comida japonesa e crepe e outro de chope também artesanal, além de doces como brownie, palha italiana, bolo de pote, entre outros atrativos culinários.

O evento será na Avenida Nossa Senhora da Glória, próximo ao HSBC, onde os veículos ficarão estacionados. Todos os empreendedores são Macaé e os trucks participantes são: Kombrothers Beer Truck, de chope artesanal; Walking Road, de comida japonesa e crepes; Surf Truck, de hamburguers artesanal e sanduíche gourmet e Santa Massa Pâtisserie, de doces.

Como começou

Tudo começou a partir dos Chuckwagons, um precursor dos caminhões de comida nos Estados Unidos.

Após a Guerra Civil americana, o mercado de carne bovina no Texas expandia. Vaqueiros tocavam o gado em partes do país onde não haviam estradas de ferro, o que significavam meses de jornada. A necessidade de alimentar estes vaqueiros resultou na crianção do chuckwagon. A origem da palavra vem de Charles Goodnight.

Em 1866, Goodnight que era pecuarista, percebeu o quanto era difícil cozinhar refeições adequadas durante as movimentações de gato. com isso, ele modificou um robusto vagão do Exército dos Estados Unidos e construiu prateleiras e gavetas em seu interior. Então, abasteceu o vagão com louças, outros utensílios, especiarias e suprimentos médicos. Panelas e frigideiras pesadas eram carregadas nas prateleiras mais baixas enquanto o alimento era mantido no leito do vagão.

Alimentos consistiam de feijão, café, farinha de milho, e outros produtos fáceis de se preservar. Não haviam frutas frescas, legumes, ovos. Carne também não existia, a menos que um animal fosse ferido durante a jornada e, portanto, tinha que ser sacrificado. A carne que eles comiam era um gorduroso bacon envolto em tecido, carne de porco salgada, e carne, geralmente seca ou salgada. A carroça também era abastecida com um barril de água e um aparato para acender o fogo e cozinhar os alimentos.

Na década de 1890, caminhões durante a noite servindo refeições aos trabalhadores noturnos, já eram uma visão comum em grandes cidades como Nova York. “The Owl” foi a principal marca de “restaurantes móveis”, e apesar de terem sido inteiramente portáteis, muitos se deram tão bem que raramente se moviam.

Os Food Truks existiam a muitos anos, servindo canteiros de obras e outras profissões de colarinho azul. Nos últimos anos, o seu ressurgimento foi alimentado por uma combinação de fatores pós-recessão. O setor da construção foi secando, levando a um excedente de caminhões de alimentos e chefs de restaurantes high-end estavam sendo demitidos. Para os cozinheiros experientes que ficaram de repente sem trabalho, o caminhão de comida parecia uma escolha certa.

Cada vez mais comum nas grandes cidades do leste e oeste dos Estados Unidos, recentemente evoluíram para serem encontrados em ambas as áreas urbanas e rurais dos país. Em grandes cidades, fornecem uma refeição rápida e a um baixo custo e não só são procurados por sua acessibilidade, mas também por sua nostalgia, e sua popularidade continua a subir.

A tendência dos Food Truks tem crescido como agora eles estão sendo contratados para eventos especiais, como casamentos, bailes escolares, festas de aniversário e reuniões públicas como festivais de arte e noites de cinema. Outra coisa que se desenvolveu é o fenômeno dos festivais Food Truck. Estas festas são encontros em que as pessoas podem encontrar seus Trucks favoritos em um só lugar e assim proporcionar um meio para uma variedade de culturas diversas se unir e encontrar um terreno comum sobre um amor pela comida.

Devido a uma combinação resultante de fatores econômicos e tecnológicos combinados com “comida de rua” ser “moderno” ou “chic”, tem havido um aumento no número dos Trucks. Hoje não são apenas de cachorro quente ou de salgados. Os menus estão cada vez mais sofisticados com comidas gourmet para todo e qualquer paladar. Encontrar um nicho parece ser um caminho de sucesso para a maioria dos Food Trucks. Enquanto um caminhão pode se especializar em hambúrguers bizarros, outro pode servir apenas lagosta ou até mesmo comida japonesa, chinesa ou tailandesa.

 

Esio Bellido

Foto: Reprodução

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais lidas da semana