Mídias Sociais

Artigos

Para além do Setembro Amarelo

Avatar

Publicado

em

 

Setembro foi escolhido o mês para divulgação de campanhas de combate ao suicídio. Os números de suicídio e tentativas vem crescendo ano após ano, e um mês reservado ao debate e enfrentamento desse problema de saúde pública é mais do que necessário.

Mas e aí? E no resto do ano, o que nós fazemos para ajudar a diminuir o assustador número de 32 suicídios por dia no Brasil. Para alguns pode até parecer pouco, mas imagine uma sala de aula cheia e que todo mundo nessa sala se suicide. Chocante não é mesmo? Isso acontecerá hoje, a única diferença é que não são necessariamente alunos e não estarão ao mesmo tempo no mesmo lugar.

As pessoas que tiram suas próprias vidas são as mais diversas possíveis. Faixa de renda diferentes, histórico familiar diferente, nível de instrução diferente mas todas tem algo comum ao ser humano: elas sofrem.

A depressão é uma das principais causas do suicídio e não está ligada a natureza ou o tamanho dos problemas que a pessoa enfrenta. Um caso que tomou os noticiários recentemente foi do comediante Whindersson Nunes que teve a coragem de assumir publicamente que estava com depressão. Whindersson era um garoto pobre do Piauí que se tornou um dos maiores Youtubers do mundo e conquistou muita coisa, desde contratos de publicidades com grandes marcas até shows fora do Brasil. Muitos questionaram como ele poderia ter depressão estando com a vida assim. Ele teve depressão porque é uma doença e não interessa quanto dinheiro você tenha ou o que conquistou, todos nós estamos sujeitos a ter depressão.

O mês de setembro acaba na próxima terça-feira, mas cada um de nós tem o dever de combater o suicídio o ano todo. Faço esse chamamento especial a nós, homens, que muitas vezes tentamos minimizar o que o outro está passando, definindo que aquilo é uma “palhaçada” ou “frescura”. O suicídio entre os homens é 4x maior que entre as mulheres. Tem alguma coisa muito errada entre nós.
Homens e Mulheres, vamos estender ao resto do ano o máximo de empatia possível. Ouça mais e julgue menos. Não se preocupe com respostas, caso elas sejam necessárias, sugira um profissional para ajudar essa pessoa que se abriu com você. Um pequeno gesto de carinho pode evitar uma morte. Pense nisso.

Prevenção ao suicídio: www.cvv.org.br / Ligue - 188

Daniel Raony
Advogado , Pós-graduado em Gestão de Políticas Públicas e aluno do RenovaBR Cidades.
E-mail: danielraony@hotmail.com
No instagram e no facebook: Daniel Raony

Mais lidas da semana