Mídias Sociais

Artigos

Na vida o único fato consumado é a morte

Avatar

Publicado

em

 

Problemas petrificados não quer dizer que são eternos. As modalidades de como lidamos criando várias alternativas de combates, é que farão surgir os instrumentos hábeis de destruir categoricamente. Isto quer dizer, que é o alvo  não foi atingindo e não que a flecha foi certeira.

A cena de destruição, proporcionada pela mais cruéis e intensas tempestades vivenciais são incapazes de nos deixar imobilizados. Nossas estratégias, mesmas feridas, surgirão no meio do caos.

Recomeçar, do fundo do poço, é a grande façanha humana  ungido pela capacidade de transformar otimismos em ações de valentia, na construção de uma nova morada existencial .

Não é a profundidade do poço capaz de enterrar nossos objetivos consistente impedindo de pedirmos ajuda como o mendigo faminto, nas praças pródigas e generosas.

O que existe em nosso interior deve ter a  potencia de uma bomba atômica se o problema for da grandeza de um planeta cosmo.

Acreditar na remoção dos obstáculos, independente de toneladas de seu peso, com nossa força interior poderosa é construir um exército com único comandante capaz de vencer no terreno mais íngreme da alma humana.

A demora de uma solução conclusiva não quer dizer que os problemas irão eternizar alojando definitivamente em nosso interior

Na vida não existem problemas impossíveis e sim soluções extremamente complexas, dando a impressão de vitaliciedade.  Ter a paciência de um campeão, jogador de xadrez, é o que resta para aquele que a única alternativa, é enfrentar, com tenacidade, os caminhos certeiros que leva as soluções satisfatórias.

Se você parece estrangulado, dentro de uma cela fria pronto, para execução final, acorde que cada amanhecer poderá construir um capitulo novo, com histórias interessantes e ricas  de felicidades.

Basta acreditar, que na vida, o único fato consumado é a morte.

Manter vivo é acreditar que a vida é um processo de revisão de problemas gigantes e perenes em soluções avidas, inteligentes e sólidas.

Cada respiro ao amanhecer é um convite ao voltar, para o centro da vida e lá mandar raios de claridades, para todos os setores existenciais obscuros.

Juarez Alvarenga – advogado e escritor

 

 

Mais lidas da semana