Mídias Sociais

Artigos

Inspiração: Mãe empreendedora fala do desafio de abrir um negócio na pandemia

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Os desafios de abrir um negócio são muitos, criar, divulgar, administrar equipe e recursos, satisfazer clientes e muito mais. Agora pensa em tudo isso, no meio de uma pandemia, onde pessoas estão aflitas por um vírus inédito e cortando custos de todos os lados. Foi nesse momento, que Isabel Tunas, mãe de duas meninas, viu na crise, uma oportunidade de tirar seu projeto do papel e lançar um empreendimento inovador, familiar e sustentável, a Facilitoy, loja de aluguel de brinquedos socioeducativos, em Macaé - RJ.

 

Isabel contou que, até o nascimento da sua primeira filha, a Alice, vivia uma vida intensamente voltada para o profissional, trabalhava pelo menos 12 horas por dia, no segmento de hotelaria, e isso lhe trazia muita satisfação pessoal. Mas, quando engravidou, acreditava que conseguiria continuar o mesmo ritmo, por isso com uma semana, após dar à luz, já estava trabalhando em home office e com menos de dois meses do nascimento, retornou para o trabalho em horário comercial. Porém, esse rápido retorno, trouxe uma angústia e uma culpa muito grande. Então, a empresária iniciou um profundo processo de autoconhecimento e ressignificação da vida.

 

“Decidi que abriria um novo negócio, que iria me permitir trazer a maternidade para mais perto, e buscando uma forma de também ajudar outras mães, idealizei a Facilitoy, uma empresa de locação de brinquedos voltados para o melhor desenvolvimento das crianças”, comentou.

 

A maior dificuldade neste caminho, foi quando a primeira loja da Facilitoy ficou pronta, no dia 3 de março, deste ano. E em menos de 10 dias, antes da inauguração oficial, a loja fechou as portas, que só pôde efetivamente reabrir há poucos dias atrás. “No início da pandemia tudo estava muito incerto, precisamos fazer diversas adaptações para garantir o máximo de segurança nos brinquedos. Nosso astronauta, por exemplo, não podia abraçar as crianças e trazer conforto nesse momento tão delicado, pois qualquer contato era potencialmente perigoso. Focamos no delivery e aos poucos fomos nos adequando à nova realidade, e hoje já funcionamos de forma muito mais fluida”, explicou.

 

O objetivo de Isabel é expandir a Facilitoy, como franquia, para todo o Brasil. Assim, ela poderá ajudar outras mães, que saíram do mercado de trabalho ‘na marra’, para acompanhar a rotina dos filhos, que ficaram impossibilitados de irem à escola, devido a Covid-19.

 

O modelo de negócio da Facilitoy, permite que mães, conciliem o cuidado dos filhos, as pesquisas sobre maternidade, o empreendedorismo e geração de renda, devolvendo para essas mulheres, a independência financeira e satisfação pessoal.

O objetivo de Isabel é expandir a Facilitoy, como franquia, para todo o Brasil.

“A Facilitoy fez surgir em mim uma nova Isabel, muito mais leve e realizada. Com frequência recebo mensagens de amigos comentando o quanto percebem minha felicidade quando, por exemplo, me visto de astronauta e entrego um de nossos brinquedos para uma criança. Pensar que através de um projeto idealizado por mim, milhares de mulheres poderão ter suas vidas transformadas, me enche de alegria. Hoje meu maior desejo é poder transbordar na vida de outras mães, e diminuir nelas as dores que eu senti nesse caminho da maternidade”, ressaltou.

 

Para Fredy Lima, especialista em franchise e mentor da Isabel, a mãe que escolher ser uma franqueada Facilitoy, poderá ter um negócio com baixíssimo investimento inicial, e baixo custo operacional, o que torna o empreendimento com risco moderado. “A contrapartida é um negócio extremamente rentável e com um mercado que oferece muitas projeções. Quem fizer parte do projeto vai contar com nossa infraestrutura e apoio em: estratégia de inauguração, marketing, gestão otimizada, modelo de educação continuada, além de um produto diferenciado e único para oferecer ao mercado.

 

Fredy também pontuou a necessidade das mulheres entenderam que, o fato de ser mãe, não impede de ser empreendedora. O ideal é buscar sempre opções de negócios que permitam uma operação flexível e alinhados com o digital, pois a internet já se tornou indispensável para ter sucesso no empreendedorismo.

Mais lidas da semana