Mídias Sociais

Artigos

Controle Alimentar "Essa moda pega"

Avatar

Publicado

em

 

O artigo dessa semana retratará sobre o assunto que mais gera dúvidas: o DISTÚRBIO ALIMENTAR. Mas, o que seria isso? Distúrbios/transtornos alimentares podem ser caracterizados como hábitos alimentares que causam danos à saúde tendo uma redução extrema ou consumo em excesso de alimentos. Segundo o DMS-V (MANUAL DIAGNÓSTICO E ESTATÍSTICO DE TRANSTORNOS MENTAIS), os transtornos alimentares são caracterizados por uma perturbação persistente na alimentação ou no comportamento relacionado à alimentação que resulta no consumo ou na absorção alterada de alimentos e que compromete significativamente a saúde física ou o funcionamento psicossocial. Muitas das vezes não damos tamanha importância sobre o problema gerado em torno do descontrole alimentar, pois só é levado em conta quando a falta se apresenta de forma constante representando algum mau funcionamento do organismo, como, por exemplo, gripes ou viroses. Mas devemos averiguar também que o descontrole emocional é um dos maiores causadores dos distúrbios, tanto em crianças quanto em adolescentes e adultos. Dentre esses distúrbios, relatamos a compulsão alimentar, que se trata de um distúrbio caracterizado pela falta de controle, existindo uma vontade incontrolável, uma necessidade de comer, de ingerir alimentos, mesmo sem sentir fome. E, mesmo estando satisfeita, a pessoa não para de comer, o que leva a ingerir enormes quantidades de alimentos em muito pouco tempo. É preciso que a compulsão alimentar seja caracterizada por sofrimento marcante, fazendo com que esses indivíduos sintam vergonha de seus problemas alimentares e tentem ocultar os sintomas. Seu antecedente mais comum é o afeto negativo; a anorexia nervosa, muitas vezes referida simplesmente como anorexia, é um distúrbio alimentar caracterizado por peso abaixo do normal, receio de ganhar peso, uma vontade intensa de ser magro e restrições alimentares; a bulimia é um distúrbio que se caracteriza por episódios recorrentes e incontroláveis de consumo de grandes quantidades de alimentos, geralmente com alto teor calórico, seguidos de reações inadequadas para evitar o ganho de peso, tais como indução de vômitos, uso de laxativos e diuréticos, jejum prolongado e prática exaustiva de atividade física. Dentre os relatados acima existem outros distúrbios pouco conhecidos, em que um deles é caracterizado por pessoas que comem produtos não nutritivos como, por exemplo, Plásticos, tijolos e tecidos. O sofrimento do Bullying, por exemplo, é uma prática de atos violentos, intencionais, contra uma pessoa indefesa, sendo ele um evento muito comum na sociedade que motiva esses comportamentos de forma compensatória. Por isso a importância de estar atento ao comportamento produzido mediante um evento negativo e procurar ajuda o mais rápido possível, para que o diagnóstico e tratamento ocorram de maneira correta e eficaz. Boa semana e até a próxima. Dúvidas, sugestões e esclarecimentos podem ser enviados para os e-mails contidos no artigo.

 

Referências:

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION (Brasil). DSM-3: Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 1980. 948 p.

http://www.marisapsicologa.com.br/disturbio-alimentar-extrema-magreza.html

Kimily Marinho da Silva

 Psicóloga cognitiva comportamental.

CRP  05/57830

Kimily__marinho@hotmail.com

 

Soraya Karyme Carvalho de Jesus

Psicóloga Analítica Junguiana

CRP 05/58593

skaryme_psi@yahoo.com.br

 

Mais lidas da semana