Mídias Sociais

Artigos

Cheguei ao porto ocasionalmente

Publicado

em

A minha primeira entrada no mar foi de deslumbramento e bravura.

Senti sua imensidão e sonhei atravessar navegando. Era adolescência acreditava no potencial virgem que iria, com uma só braçada, atravessar o gigantesco mar. Pura ilusão. Dentro da lógica do sucesso tem que haver planejamento e preparação.

Joguei os olhos sob sua imensidão. Tinhas sonhos e objetivos do tamanho de sua grandeza.

Dentro do mar perdido navegava sob suas ondas, sem bussola e sem destino. Enfrentei tempestades sem abrigo e sem estrutura psicológica. Era um aventureiro solitário que acreditava na sua aventura sem propósito e sem direção.

Sozinho e povoado de terror com as investidas do mar, não tinha como sair; deixei as ondas impulsionar as águas e meu destino.

O que delineava nesta aventura existencial era um precoce fim trágico sem minhas rédeas, impulsionado pelas destemidas ondas de um mar sem piedade.

No auge do desespero as ondas, sem saber, estavam mim levando para o sonhado porto.

Avistei; isto foi para mim como a abertura do sol depois do anoitecer. A claridade da realidade favorável foi um lance de sorte de ter chegado ao porto seguro ocasionalmente modificou minha vida.

A experiência vivida de ser um aventureiro com sorte em alto mar mim trouxe para minha existência que em todo empreendimento há uma porção do acaso.

Setenta por centos do sucesso é racionalidade, planejamento, vontade e inteligência;  trinta por cento, são pura ocasionalidade.

Se você está iniciando a aventura no mar é melhor dispor de instrumentos seguros e planejamentos inteligentes, pois somente assim o porto estará acessível a fazer parte de nosso destino.

Evitar o fracasso é acreditar que o sucesso é uma porção maior de nosso planejamento; porém o acaso tem um relativo peso.

Entre no mar na hora certa, busque assegurar de clareza diurna seus objetivos, pois senão, as ondas irão dispersar; mesmo tendo planejamento e inteligência a ocasionalidade derruba também os mais inteligentes planos.

O negocio é se planejar para aumentar a porcentagem do sucesso. Mas 100% de acerto só depois do fato consumado. Enquanto isto, aja com determinação e fixação de objetivos.

Juarez Alvarenga – advogado e escritor

 

Mais lidas do mês