Mídias Sociais

Destaque

Mais dois dos quatro corpos de desaparecidos em naufrágio são reconhecidos no IML de Macaé

Publicado

em

 

O Instituto Médico Legal (IML) de Macaé, reconheceu no início da noite desta segunda-feira (8), o quarto corpo encontrado pela Marinha do Brasil em alto mar na cidade de Cabo Frio, no Rio de Janeiro. É de Guilherme Ambrósio de Oliveira Nascimento, de 71 anos, comandante da embarcação “O Maestro”, que seguia do Rio para Fortaleza, no Ceará, quando naufragou na altura de Farol de São Thomé, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.

O terceiro corpo reconhecido foi o do empresário cearense Domingos Salvio Ribeiro de Souza, de 58 anos. As identificações foram feitas por meio de reconhecimento da impressão digital. Nenhum familiar teve ainda acesso aos corpos. Familiares de Domingos e de Guilherme chegarão à Macaé nesta terça-feira (9) para realizar os processos.

As vítimas foram recolhidas pelo Navio de Apoio Oceânico (NApOc) “Purus”. Elas seguiram para Enseada do Forno, em Arraial do Cabo-RJ e chegaram ao Porto de Macaé, no Norte Fluminense, na madrugada deste domingo (7), de onde foram levadas para o Instituto Médico Legal (IML) do município.
Além dos corpos, a Marinha informou que uma cadeira branca, supostamente relacionada à embarcação “O Maestro”, foi recolhida por outra embarcação pesqueira, que foi entregue a uma organização militar da Marinha. Neste domingo (7) os corpos de outros dois tripulantes já haviam sido reconhecidos. O dono da lancha, Ricardo Kirst, de 55 anos, e do pescador Wilson Martins dos Santos, 57.

Neste domingo (7) os corpos de outros dois tripulantes já haviam sido reconhecidos. O pescador Wilson Martins dos Santos, 57 anos, e dono da lancha, Ricardo Kirst, de 55.

O filho do pescador Wilson Martins dos Santos, 57, reconheceu o corpo do pai na noite deste sábado (6) e seguiu com o traslado para o Ceará. A mulher de Ricardo Kirst, 55 anos, reconheceu os pertences do marido no IML de Macaé e o corpo dele foi identificado na tarde deste domingo (7), após o cruzamento de dados entre a Polícia Civil do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, estado onde o empresário nasceu.

A mulher de Luís Cláudio de Souza, também está em Macaé. No barco, estava um grupo de cinco amigos: Guilherme Ambrósio (corpo já identificado), como comandante; Luís Cláudio de Souza; Wilson dos Santos (corpo já identificado), pescador; Ricardo Kirst (corpo já identificado) e Domingos Salvio (corpo já identificado), donos do equipamento. Familiares relatam que no último contato, os homens descreveram as condições insatisfatórias do tempo. Naquele dia, afirmam, chuva e vento estavam intensos, o que dificultaria a continuidade do trajeto.

Buscas

Até o momento, a Operação de Busca e Salvamento (SAR) aos tripulantes da embarcação “O Maestro”, contou com a participação direta de 120 militares. Este é o nono dia de procura, agora pelo último desaparecido, o mestre de máquinas José Cláudio de Sousa Vieira, de 51 anos.

Embarcação “O Maestro”, seguia com cinco amigos do Rio para Fortaleza, no Ceará, quando naufragou na altura de Farol de São Thomé, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, no dia 31 de janeiro.

Mais lidas da semana