Mídias Sociais

Destaque

Comando da PM monta força tarefa para atuar no Réveillon de Macaé e região

Bertha Muniz

Publicado

em

 

O momento pandêmico que o mundo vive por conta da Covid-19, vem ocasionando diversas mudanças nos padrões de comportamentos da sociedade. O mundo todo teve que se adaptar ao que foi denominado de "o novo normal". Esta será a primeira vez na história recente que uma das festas mais tradicionais do mundo, o Réveillon, que costuma reunir centenas de milhares de pessoas para celebrar a chegada de um novo ano, não poderá ser realizada.

Para assegurar que sejam respeitados todos os decretos instituídos pelos governos do estado e dos municípios, que estabeleceram o cancelamento das festividades e medidas restritivas para impedir aglomerações e contágio, um encontro entre autoridades foi realizado na tarde desta segunda-feira (21), para discutir um plano de atuação integrada para o réveillon.

O comandante do 32° Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), tenente-coronel Fábio Corrêa, o chefe da Seção de Planejamento e Operações, Capitão Cunha e os comandantes das companhias de policiamento, se reuniram com os gestores municipais responsáveis pelas áreas da segurança e ordem pública, dos seis municípios da área de abrangência da unidade (Macaé, Carapebus, Conceição de Macabú, Quissamã, Rio das Ostras e Casimiro de Abreu), para conhecer as peculiaridades de cada município, que foram apresentadas pelos próprios gestores municipais e estabelecer medidas a serem adotadas por cada órgão.

A reunião foi realizada na sede do Núcleo de Orações do 32° Batalhão de Polícia Militar, que foi batizado com o nome do ex-subcomandante administrativo da unidade, Tenente-coronel Fernando Estevam Pereira, que faleceu em maio deste ano em decorrência do coronavírus. Apesar de não ser permitido a realização de eventos, a Polícia Militar contará com reforço em seu efetivo para atuar em conjunto com os órgãos de fiscalização dos municípios, durante a virada de ano para atender a eventuais ocorrências de descumprimentos das medidas sanitárias.

 

Mais lidas da semana