Mídias Sociais

Política

Voos Macaé-Congonhas já apresentam redução de preços há menos de 1 mês para retorno dos voos ao Aeroporto de Macaé

Avatar

Publicado

em

 

Faltando 27 dias para o retorno dos voos comerciais de passageiros ao Aeroporto de Macaé, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (ao centro na foto), comentou sobre as perspectivas para a redução dos preços das passagens aéreas e o aumento do número de rotas para voos nacionais.

A declaração foi dada na última sexta-feira, 27 de setembro, um dia após o veto sobre as franquias de bagagem ter sido mantido, em votação pelo Congresso Nacional, quando o ministro propôs a criação de um grupo de trabalho para buscar esses objetivos.

“Um dos objetivos que nortearão o trabalho do grupo será buscar o equilíbrio entre oferta e demanda com políticas públicas mais eficazes para tornar os modais de transporte, no caso o aéreo, mais integrados e estruturados. Melhorias de infraestrutura dos aeroportos, conectividade e atração de investimentos são algumas das iniciativas a serem desenvolvidas”, comentou o Ministério do Turismo.

A iniciativa foi anunciada em reunião com representantes da Gol e da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). O retorno dos voos comerciais de passageiros foi anunciado no início de setembro pelo governador de São Paulo, João Dória (PSDB).

Os voos diários entre a cidade de Macaé e a capital paulista, pelo Aeroporto de Congonhas, serão operados em conjunto pela Passaredo e pela MAP, e já aparecem como opção de compra no site da Passaredo.

De segunda a domingo, os voos Macaé-São Paulo têm saída prevista às 18h25, com chegada em Congonhas prevista para as 20h05, com preços de R$ 344,89, enquanto os voos São Paulo-Macaé tem saída de Congonhas prevista para as 12h55, e chegada em Macaé, às 14h15, com preços de R$ 351,95.

Os novos preços encontrados no site da Passaredo na tarde desta segunda-feira, 30 de setembro, já são menores do que os preços disponibilizados no site da empresa no último dia 10 de setembro, quando os valores variavam de R$ 404,89 sentido Macaé-Congonhas, a R$ 411,95 sentido Congonhas-Macaé.

Para o ministro, o trabalho do grupo para reduzir os preços das passagens e ampliar as rotas deve partir de um debate técnico e profundo com o envolvimento das entidades públicas e privadas que representam o setor aéreo e áreas afins.

“Precisamos de conhecimento técnico do setor para entender a lógica do mercado e os impactos que isso traz para a população. Não vejo outra saída a não ser realizar um trabalho conjunto com todos que contribuem direta e indiretamente para a aviação brasileira. O turismo precisa de uma aviação mais conectada, com mais voos, mais destinos atendidos e com o menor custo possível. Tudo feito de forma responsável”, destacou Marcelo Álvaro.

O ministro estendeu o convite a todas as companhias aéreas brasileiras e órgãos federais, como a Secretaria de Aviação Civil (SAC), a Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC) e o Ministério da Infraestrutura.

“Precisamos estar integrados e empenhados. Juntos, vamos colocar a aviação e o turismo do nosso país em um novo patamar, com desenvolvimento econômico e social, geração de emprego e renda”, complementou o gestor.

Segundo ele, uma das metas do Plano Nacional do Turismo, de passar de 40 milhões para 100 milhões de turistas no Brasil, estaria diretamente ligada ao setor aéreo, que vem sofrendo mudanças este ano.

Entre as já conquistadas estão, a concessão dos aeroportos, a abertura total do setor aéreo, a evolução do modelo de concessão e a redução da tributação sobre QAV, combustível de aviação, que ainda precisa ser ampliada.

“Já a redução do custo Brasil, a adequação da Lei do Aeronauta ao padrão internacional, a alteração da política de paridade de preços e, principalmente, as melhorias na infraestrutura dos aeroportos e terminais, além da ampliação e criação de pistas de pouso e decolagem, estão entre os principais desafios para tornar o setor aéreo mais eficiente e benéfico para o consumidor, o viajante, o cidadão”, complementou o Ministério.

Mais lidas da semana