Mídias Sociais

Cidades

Vereador de Casimiro de Abreu tem mais 20 mil reais apreendidos pela Justiça Eleitoral

Avatar

Publicado

em

 

O vereador de Casimiro de Abreu, Alessandro Pezão (PRP), segue com problemas na Justiça Eleitoral desde seu afastamento da Presidência da Câmara Municipal, em maio deste ano, por improbidade administrativa.

Nesta semana, o ex-presidente do Legislativo de Casimiro teve mais 20 mil reais em espécie apreendidos por uma operação conjunta entre a 50ª Promotoria de Justiça Eleitoral da cidade e a 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Macaé.

Segundo Ministério Público Eleitoral (MPE), a ação foi um desdobramento de Ação Civil Pública (ACP) proposta pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ), que obteve na justiça mandado de busca e apreensão de 120 mil reais declarados por Pezão no Requerimento de Registro de Candidatura (RRC).

A ACP também teve como consequência o afastamento do vereador da presidência da Câmara e decretou a indisponibilidade de seus bens em R$ 500 mil, devido a acusações de que ele estaria se apropriando indevidamente de parte da remuneração de servidores nomeados em cargos em comissão e funções gratificadas da Câmara.

Apesar disso, não houve cumprimento na íntegra à época, pois o vereador omitia sua verdadeira situação econômica, o que foi descoberto depois que ele foi obrigado pela lei eleitoral a divulgar seus bens quando tentou registrar sua candidatura à reeleição.

Segundo trecho da nova decisão, publicado no site do MP-RJ, “o pedido de busca e apreensão formulado pelo Ministério Público merece acolhimento, pois não parece razoável aceitar que na atual conjuntura seja normal uma pessoa possuir em espécie a quantia dessa monta em casa, o que demonstra que o réu evitou o depósito bancário para inibir o bloqueio ‘online’”.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana