Mídias Sociais

Cidades

Prefeito Andinho é denunciado por crime eleitoral em Arraial do Cabo

Avatar

Publicado

em

 

Laqueadura de trompas. É com isso que, segundo denúncia da Procuradoria Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro (PRE-RJ), o Prefeito de Arraial do Cabo, Andinho (PMDB), estaria comprando votos, oferecendo em troca a cirurgia de esterilização voluntária a mulheres eleitoras do município.

Wanderson Cardoso de Brito, o Andinho, e mais 4 médicos da cidade foram denunciados por prática de corrupção eleitoral e esterilização ilícita, além da compra de votos, e de fazerem os procedimentos sem observar os protocolos necessários, pondo em risco a vida das pacientes.

Junto com o prefeito, estão sendo processados os médicos, Tânia Lydia Matosinho Lowen Pires, Aldo Amendola, e Taylor da Costa Jasmin Júnior, que é vereador em Cabo Frio pelo PRB, além do ex-secretário de saúde, Rômulo Leonardo Plácido, e do também médico Paulo Roberto da Silva, ex-diretor do hospital do município, que seria o responsável por recrutar os profissionais que fariam as cirurgias.

Segundo a denúncia, “os acusados realizavam cirurgia de cesariana e laqueadura tubária em mulheres carentes, mediante pedido direto ou velado de votos, o que é considerado crime pela legislação”.

O inquérito da PRE-RJ apontou ainda que os procedimentos eram feitos de forma arriscada, sem a presença de um pediatra, de um cirurgião auxiliar e sem a prévia comunicação ao hospital sobre a operação.

“O sucesso da empreitada criminosa dependia de uma equipe reduzida, de confiança, motivo pelo qual havia a substituição de médicos por subordinados que evitassem questionar as atividades praticadas pelo grupo”, argumenta o procurador regional eleitoral, Sidney Madruga.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana