Mídias Sociais

Política

Eleitores de Rio das Ostras vivem expectativa pela confirmação dos seus candidatos a prefeito e vice

Avatar

Publicado

em

 

Há 21 anos comandada pela dupla, Alcebíades Sabino (PSDB) e Carlos Augusto Balthazar (PMDB), Prefeitura de Rio das Ostras se prepara para conhecer oficialmente seus candidatos de olho nas eleições suplementares de 24 de junho desse ano

Perto de esgotar o prazo para fazer o pedido do registro de candidatura nas eleições suplementares de Rio das Ostras, os eleitores do município ainda esperam para conhecer, de fato, quem serão seus pretensos representantes na disputa.

E de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro (TRE-RJ), a espera deve durar até às 19h deste sábado, 19, quando se encerra o prazo estabelecido no Art. 9º da Seção II, da Resolução 1.028, de 2018, do Tribunal.

“Normalmente eles deixam para última hora mesmo, mas às vezes nem depende deles; para fazer o pedido de registro de candidatura, eles precisam de uma documentação extensa, certidões que, muitas vezes, depende de outros órgãos. Então é provável que só tenhamos esses dados depois das 19h de amanhã (sábado, 19)”, explicou uma funcionária da comunicação do TRE-RJ.

Na cidade, os próprios interessados na disputa estão apreensivos, evitando fazer muito alarde sobre suas candidaturas. Os poucos que se manifestaram em suas redes sociais, casos do empresário Flavio Poggian (PSD), do ex-vereador Deucimar Talon (PRP) e do atual vereador Marcelino da Farmácia (PV), que deve usar o nome de Marcelino Borba no pleito, usaram publicações em páginas do Facebook para comunicar suas candidaturas, que só devem ser anunciadas neste domingo, 20.

Através de sua assessoria, o ex-prefeito Carlos Augusto Balthazar (PMDB) também confirmou que será novamente candidato ao Executivo municipal no dia 24 de junho, data marcada pelo TRE-RJ para a realização das suplementares.

Reeleito em 2016, depois de já ter comandado a cidade por 2 mandatos, entre 2005 e 2012, Carlos Augusto deixou o cargo em abril deste ano por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quando as novas eleições foram anunciadas.

Segundo sua assessoria, o peemedebista irá manter como seu vice o empresário Zezinho Salvador (PRB), mesma prática que deve ser adotada por Deucimar Talon, que deve manter a composição com Claudia Justino (PCdoB) como sua vice.

Também derrotados nas eleições municipais de 2016, assim como Deucimar, outros candidatos, porém, escolheram mudar de estratégia, trocando os vices para a disputa das suplementares, como é o caso de Winnie Freitas (PSOL), que em lugar de Gabriel Fhelipe (PSOL), traz Tia Vânia (PSOL), e de Poggian, que trocou Dal (PHS) por Marcondes Genro (PMN).

Outra chapa com nomes confirmados desde o resultado das convenções partidárias do município, na última segunda-feira, 14, é a formada pelo ex-secretário de Saúde e atual vereador no município, Marcelino da Farmácia, que trará como vice Leandro Ribeiro Almeida (PV), numa chapa “puro sangue”, sem composição com outros partidos.

A expectativa agora fica por conta dos rumores envolvendo o nome de Gelson Apicelo (PDT), antigo braço-direito do ex-prefeito Alcebíades Sabino (PSDB), que não deve dar as caras em mais um pleito municipal, até pelos inúmeros processos na Justiça.

Antes das eleições de 2016, já havia rumores na cidade sobre um possível rompimento da aliança Sabino-Apicelo, mas o candidato do PDT preferiu vir como vice do ex-prefeito, que além de barrado na Lei da Ficha Limpa, ainda amargou uma baixa quantidade de votos.

Como até o meio da tarde desta sexta, 18, Apicelo ainda não havia se pronunciado a respeito de sua ventilada candidatura, a confirmação oficial dos pré-candidatos que fizeram pedido de registro junto à Justiça Eleitoral deve ficar mesmo para o domingo ou até mesmo para a próxima segunda-feira, 21.

Mais lidas da semana