Mídias Sociais

Política

Depois da mãe, agora Clarissa Garotinho é condenada a indenizar juiz do TJ-RJ por danos morais

Publicado

em

 

Ao lado da mãe, a ex-governadora Rosinha Garotinho (sem partido), a deputada federal reeleita, Clarissa Garotinho (PROS), em campanha com o pai e também ex-governador do Rio, Anthony Garotinho (PRP), nas eleições de 2014

A deputada federal, Clarissa Garotinho (PROS), foi condenada por danos morais pela juíza Flávia Gonçalves Moraes Alves, da 14ª Vara Cível do Fórum da Capital, a indenizar o desembargador Luiz Zveiter, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ) no valor de 100 mil reais.

De acordo com a decisão, o valor deve ser acrescido de juros legais desde a efetiva citação, e monetariamente corrigido a partir da publicação da sentença, que ocorreu na última quarta-feira, 9.

Além disso, a Justiça determinou que a parlamentar, reeleita em 2018, retire de suas redes sociais textos e falas ofensivas ao magistrado, sob pena de multa diária de até 50 mil reais.

"Aproveitando-se de informações caluniosas, injuriosas e ofensivas veiculadas na mídia e nas redes sociais por Anthony Garotinho (PRP) e Rosinha Garotinho (sem partida), as reproduziu, fazendo acusações absurdas e inverídicas contra o autor”, diz a sentença a respeito da ré.

Em outubro do ano passado, a ex-governadora Rosinha foi condenada a indenizar o desembargador Luiz Zveiter por injúria, numa ação na 19ª Vara Cível. Essa é a segunda condenação de Clarissa, pelo mesmo motivo e no mesmo valor.


 

Mais lidas do mês