Mídias Sociais

Política

Após ter contas reprovadas pela Câmara de Cabo Frio, Marquinho Mendes, diz que tudo não passa de jogada política

Avatar

Publicado

em

 

A reprovação das contas de 2012 do ex-prefeito e atual candidato, Marquinho Mendes (PMDB), promete render ainda muita polêmica na política cabofriense. Após a Câmara dos vereadores reprovar as contas do candidato, em sessão realizada na última quinta-feira, 18, o mesmo fez questão de dizer que tudo não passa de uma grande jogada política, planejada por seus adversários.

Em suas redes sociais, Marquinho Mendes, publicou um vídeo onde afirma que as contas não poderiam ser julgadas pela Câmara. Segundo ele, a documentação só foi enviada pela atual administração ao tribunal de contas estadual, em 2014. E que por conta de uma suspeita de alteração nos documentos originais, a justiça determinou a sua suspensão dela, a mais de um ano, o que quer dizer que a mesma não poderia ser votada.

Marquinho Mendes ainda acusou seus adversário de usar essa situação para confundir os eleitores.  “Vereadores ligados aos meus adversários Jânio, Paulo César, Dr. Adriano, seguindo a orientação do atual prefeito, Alair, Corrêa realizaram a sessão com uma única finalidade, enganar a população. Quiseram insinuar que eu estaria inelegível. Eu sou elegível sim e candidato a prefeito”, falou o ex-prefeito.

Segundo o jurídico de Marquinho Mendes, a determinação da justiça foi descumprida e agora cabe ao juiz que deferiu a liminar tomar as medidas cabíveis. O advogado, Carlos Magno, ainda explica que as contas estão suspensas devido à suspeita de fraudes praticadas pelo governo Alair Corrêa (PP). “As contas de 2012 estão suspensas por ordem judicial desde o ano de 2013 por suspeita de fraude praticadas pela gestão atual que as encaminhou ao TCE. Desta decisão não houve recurso. Enquanto não forem apuradas tais irregularidades as contas não existem no mundo jurídico. Nem o Tribunal de Contas, nem a Câmara ou qualquer outro órgão podem aprecia-las. Então fica a pergunta, o que os vereadores julgaram na noite de quinta-feira? Nada! Porque as contas, neste momento, não existem. Por essa razão, a liminar conseguida na manhã de quinta-feira é totalmente e legalmente válida. E mais, a mesma não foi revogada e nem deve ser”, afirma.

 

Dr. Adriano disse não há nenhuma ilegalidade na votação – O vereador e candidato a prefeito, Dr Adriano, que foi um dos acusados no vídeo de fazer parte de uma jogada política contra Marquinho Mendes, afirma que não houve nenhuma ilegalidade na votação realizada pela Câmara.

Segundo Dr. Adriano, o que aconteceu foi que o ex-prefeito conseguiu uma liminar durante a madrugada, e chegou a Câmara na quinta-feira,18, impedindo que a votação ocorresse, sendo assim foi suspensa a sessão para analisar a situação. Então, o que foi votado foi o parecer da Comissão de Finanças da Câmara, que reprovou as contas de 2012, de Marcos Mendes, o que não é caracterizado como ilegal.

 

Câmara também se posiciona – Depois de toda a confusão, a Câmara Municipal de Cabo Frio emitiu uma nota informando que o Presidente da Câmara Municipal foi notificado pelo Oficial de Justiça de uma decisão liminar, porém todos os trâmites seguiram dentro do permitido, não ocorrendo qualquer tipo de desobediência a qualquer ordem decisão judicial, uma vez que a sessão ordinária ocorrida no dia 18 de agosto de 2016 deliberou sobre o Projeto de Resolução nº 001/2014 da Comissão de Finanças, Orçamento e Alienação.

Mais lidas da semana