Mídias Sociais

Destaque

ANP divulga edital para 14ª rodada de leilões de exploração de petróleo e gás

Publicado

em

 

Macaé poderá se beneficiar com a possibilidade de que novas operadoras arrematem áreas na Bacia de Campos, trazendo novo desenvolvimento para região

 

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgou nesta quarta-feira (19) o edital e o modelo de contrato da 14ª rodada de licitações para exploração de petróleo e gás, prevista para acontecer no dia 27 de setembro, no Rio de Janeiro.

Os documentos estão disponíveis no site www.brasil-rounds.gov.br. O edital e o modelo do contrato de concessão trazem aperfeiçoamentos em relação ao pré-edital e à minuta do contrato de concessão, publicados em 18 de maio de 2017.

Serão ofertados 287 blocos nas bacias sedimentares marítimas de Sergipe-Alagoas, Espírito Santo, Campos, Santos e Pelotas e nas bacias terrestres do Parnaíba, Paraná, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas e Espírito Santo.

Com o objetivo de apresentar as informações técnicas sobre as áreas que serão ofertadas, a ANP realiza um nesta quinta-feira (20), um seminário técnico sobre 14ª Rodada de Licitações, no auditório do Centro Cultural da Fundação Getúlio Vargas, em Botafogo, no Rio.

Objetivos

Segundo a ANP, os objetivos da 14ª rodada são incentivar participação dos fundos de investimentos no processo licitatório, adotando a fase de exploração única, além de excluir a exigência do conteúdo local como critério de oferta na licitação, prevendo royalties diferenciados para áreas de nova fronteira e bacias maduras com maiores riscos. Outra nova regra é a redução do patrimônio líquido mínimo para não operadoras (investidores) e incentivos para o aumento da participação de pequenas e médias empresas.

Bacia de Campos

A 14ª rodada de licitações de campos de petróleo e gás natural da ANP, marca a volta de áreas da Bacia de Campos após a 13ª em 2015, sem nenhum lance. Serão ofertadas dez áreas em águas profundas, fora do polígono do pré-sal. São elas: CM35, CM37, CM65, CM67, CM210, CM277, CM344, CM346, CM411 e CM413.

Com isso, a cidade de Macaé, principal centro petrolífero do País, abrigando as principais empresas do setor, poderá se beneficiar, pois além da Petrobras, sempre existe a possibilidade que outras operadoras arrematarem estas áreas, trazendo novo desenvolvimento para região.

 

Mais lidas da semana