Mídias Sociais

Destaque

Presa co-autora de assassinato de artesã no Sana. “Ela efetuou os disparos”, diz Polícia Civil

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Vanda de Freitas foi capturada em Nova Friburgo, após informações de inteligência e de dois dias de campana no município da Região Serrana.

A Polícia Civil de Macaé prendeu a companheira do homem acusado de matar uma artesã no Sana, distrito de Macaé, no mês de agosto. Vanda de Freitas foi capturada em Nova Friburgo, após informações de inteligência e de dois dias de campana no município da Região Serrana.

De acordo com o delegado Filipi Poeys, Vanda foi indiciada como co-autora do crime, sendo ela a responsável por efetuar os disparos de mataram a vítima, identificada como Sueli Teixeira dos Santos, de 60 anos.

O marido dela, Emiliano Terra de Araújo Pereira, de 57 anos, já havia sido preso após ser localizado pelos agentes da Polícia Civil em uma agência de veículos, também em Nova Friburgo. Contra o casal, haviam mandados de prisões temporárias em aberto pelo homicídio da artesã.

Sueli Teixeira dos Santos, de 60 anos, foi morta a tiros dentro de sua casa.

O crime ocorreu na noite do dia 18 de agosto. A vítima foi alvejada por disparos que atingiram as regiões do tórax, pulmão e coração, dentro de sua casa, na Rua José de Jesus. O crime teve grande repercussão na cidade e gerou a revolta da população, devido ao seu motivo fútil.

“A motivação do crime teria sido o fato de o casal ter entrado na casa da artesã procurando uma pessoa que teria agredido Emiliano na mesma noite, a vítima teria achado ruim e a executaram”, afirmou Poeys.

A ação que resultou na captura de Emiliano foi deflagrada pelo delegado titular da 123ª DP, Dr Filipi Poeys, e pelo delegado adjunto, Dr Rodolfo Maravilha.

Contra o casal, haviam mandados de prisões temporárias em aberto pelo homicídio da artesã.

“Os agentes da 123ª DP mais uma vez demonstraram abnegação, profissionalismo e comprometimento com a missão policial, permanecendo por dois dias em outro município, reunindo informações e planejando o momento certo da captura dos autores, demonstrando à sociedade macaense o empenho no combate ao crime e a pronta resposta, ações almejadas por toda a sociedade fluminense nesses tempos difíceis”, destacou Poeys.

Tanto Emiliano e Vanda já estão encarcerados em presídios distintos na cidade de Campos dos Goytacazes, onde irão permanecer até irem a Júri Popular.

 

 

Mais lidas da semana