Mídias Sociais

Destaque

Mulher que deixou irmã ser presa por engano em seu lugar é capturada em Rio das Ostras

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Uma equipe do Grupamento de Ações Táticas (GAT) da Polícia Militar prendeu, na manhã desta quarta-feira (26), no bairro Nova Esperança, em Rio das Ostras, Daniela Estevão Fortes, de 24 anos.  Ela é acusada de roubo e estava foragida, desde que a irmã, Danielle Estevão Fortes, de 26, foi presa por engano no lugar dela em Magé, na Baixada Fluminense.

Danielle foi presa por dois crimes que não cometeu. A real autora é Daniela, que se envolveu em dois assaltos a lojas de celulares. O problema decorreu de uma sequência de erros, que começou com a investigação da Polícia Civil e chegou à ordem de prisão, passando pela denúncia do Ministério Público.

Por um equívoco na investigação policial, Danielle teve a foto reconhecida como se fosse a irmã, que havia sido flagrada por uma câmera de segurança durante um dos roubos.

Danielle foi presa por dois crimes que não cometeu. A real autora é Daniela, que se envolveu em dois assaltos a lojas de celulares.

Segundo a família, Danielle tinha ido até a delegacia prestar depoimento como testemunha no dia 7 de junho, no caso de um irmão assassinado, quando foi presa. A família soube da prisão porque Danielle ligou para uma prima e contou sobre a confusão. Amigas garantem que a jovem sempre trabalhou honestamente. ""Foi muito ruim, muito doloroso, as pessoas aqui estão sendo tratadas como bicho. Por que minha irmã me deixou passar por isso sabendo que não fui eu?", disse Danielle ao deixar a prisão.

Uma das provas que comprovaram o erro são as três pintas que Danielle tem no rosto, e que não existem na irmã. Daniela foi levada para a 128ª Delegacia Policial de Rio das Ostras (128ª DP), onde aguarda transferência para o sistema penitenciário.

Mais lidas da semana