Mídias Sociais

Destaque

Jovem é sequestrado enquanto fazia mudança e morto a tiros no Bosque Azul, em Macaé

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Leonardo ainda ficou 12 horas internado, mas morreu após complicações no fígado. Ele deixa um filho.

 

Um jovem de 19 anos foi baleado na noite desta terça-feira (30), no Condomínio Bosque Azul, em Macaé. Leonardo Ramos da Silva, chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Público Municipal (HPM), mas morreu na manhã desta quarta-feira (31).

Segundo a Polícia Militar (PM), agentes que faziam um patrulhamento na localidade se depararam com dois homens saindo de um terreno baldio e gritando por socorro, no momento em que foram efetuados vários disparos de arma de fogo. A equipe incursionou o matagal e avistou cinco dos agressores, que conseguiram fugir.

Uma das vítimas informou que os bandidos iriam atrás de sua esposa, que se encontrava em sua residência, enquanto uma segunda pessoa, que não foi identificada, seguiu correndo para os blocos de apartamentos próximos.

Ainda segundo a PM, uma pessoa se aproximou dos militares e informou que o Leonardo ainda estava em poder dos agressores no terreno baldio. Os policiais retornaram ao a fim de resgatá-lo e o encontraram baleado por dois tiros nas costas, porém, ainda com vida.

Segundo familiares do jovem morto, Leonardo morava no Aeroporto, local dominado por uma facção criminosa rival à que movimenta o tráfico de drogas no Bosque Azul. Na noite do crime, ele estava no local para ajudar o pai em uma mudança. “Estranharam por ele não morar lá, então entraram na casa onde estava sendo feita a mudança e fizeram ele e o pai de refém por serem moradores do Aeroporto”, disse uma testemunha.

Leonardo ainda lutou pela vida, mas teve complicações no fígado, onde um dos projéteis acabou se alojando. Ele trabalhava em uma lanchonete e não possuía antecedentes criminais. O jovem deixa um filho. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médio Legal (IML) do município. O caso foi registrado na 123ª Delegacia Policial de Macaé (123ª DP). Ninguém foi preso.


 

Mais lidas do mês