Mídias Sociais


Destaque

GM acusado de agredir a esposa em Cabo Frio segue foragido e possui 12 anotações criminais

Publicado

em

 

O guarda municipal Ricardo Piedade, de 34 anos, acusado de agredir a própria esposa, de 38, em Cabo Frio, tem 12 anotações criminais, conforme a polícia. Entre as ocorrências já registradas contra o agente público, estão violência doméstica, tentativa de homicídio, lesão corporal, ameaça e resistência.

O crime aconteceu no último dia 5, no bairro Aquárius, em Tamoios, segundo distrito da cidade. A vítima chegou a ser socorrida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde foi medicada e liberada logo depois. O agressor não foi mais visto desde então.

A Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) enviou uma intimação na sede da Guarda Municipal cabo-friense, para que Ricardo se apresentasse à polícia a quarta (8), mas ele não apareceu.

Conforme a titular da especializada, Waleksa Garcez, ele é considerado foragido por já estar em local não conhecido e se furtando à aplicação da lei, mesmo que ainda não tenho sido expedido a ordem de prisão pela Justiça.

A Prefeitura de Cabo Frio afirmou que o agressor não apareceu para trabalhar após o ocorrido e um sindicância, segundo a Secretarial Municipal de Segurança, foi instaurada para apurar a conduta e situação do servidor, que responderá também um processo administrativo, podendo ser demitido.

Sobre os antecedentes criminais, o município alegou que o homem é um servidor de carreira nomeado há mais de 20 anos na função e está sujeito ao regime estatuário municipal.

Mais lidas da semana