Mídias Sociais

Polícia

Buscas por piloto desaparecido completam um mês

Avatar

Publicado

em

 

As buscas pelo piloto da Marinha do Brasil e pelos destroços do caça completaram um mês nesta semana. No dia 26 de julho, duas aeronaves colidiram nas proximidades de Saquarema. Um dos caças caiu no mar e desapareceu junto com o piloto a cerca de 44 Km da costa.

 

A procura tem sido marcada pelo trabalho intenso e ininterrupto. Aliado ao esforço das buscas, a comoção social, depoimentos de quem viu os últimos minutos da aeronave no ar, investigações, dúvidas e suposições sobre o destino do caça e do piloto vêm sendo acompanhados.

 

O piloto desaparecido, que não teve o nome divulgado, era instrutor e tinha experiência com missões de ataques a alvos de superfície, a mesma do treinamento praticado durante o acidente. Da aeronave AF-1 Skyhawk, até o momento, foram encontrados dois pneus do trem de pouso. Eles foram localizados nas praias de Monte Alto, em Arraial do Cabo, e do Peró, em Cabo Frio, nos dias 28 e 30 de julho. Os locais onde as peças apareceram ampliaram as buscas da corporação, antes focadas no litoral de Saquarema.

 

Em relação ao piltoto que voltou para a base, a Marinha informou nesta sexta que ele foi "submetido a exames de saúde regulamentares e está aguardando um parecer para a realização de novos voos". Pelos olhos dele, o caça foi visto entrando "de barriga na água", como contou o Capitão de Mar e Guerra Fonseca Júnior, Chefe de Estado Maior do Comando da Força

 

O caça não tinha equipamento GPS (Sistema de Posicionamento Global), apenas dois equipamentos de localização pessoal do piloto, que não tiveram sinal detectado até o momento. A Marinha diz que "não descarta qualquer possibilidade" em relação à ejeção.

 

Flávia Martins

Mais lidas da semana