Mídias Sociais

Destaque

Batalhão de Macaé terá troca de comando nesta quarta-feira (9); ex-comandante do Batalhão de Choque assume o posto

Publicado

em

 

O 32º Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), terá um novo comandante a partir desta quarta-feira (9). Quem assume o quartel de Macaé é o tenente- coronel Vinícius Carvalho da Silva, que comandava o Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), na capital. O novo comandante do 32º BPM, também esteve à frente do 41º BPM (Irajá) e do 9º BPM  (Rocha Miranda).

Vinicius Carvalho é formado no Batalhão de Operações Especiais (BOPE), onde já foi subcomandante. Também já exerceu a Chefia do Centro de Instrução Especializada da PM. A mudança foi publicada no boletim interno da Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio, nesta terça-feira (8). A passagem do comando está marcada para ocorrer nesta quarta , às 10h, no quartel da PM, localizado na Barra de Macaé, e será presidida pelo comandante do 6º Comando de Policiamento de Área (6º CPA), coronel Rodrigo Ibiapina Chiaradia.

Vinicius Carvalho assume o posto do tenente- coronel Fábio Correia, que ficou um ano e cinco meses à frente do 32º BPM, e deixa o cargo para exercer a assumir o comando do 2º  BPM, em Botafogo, na capital. No panorama de sua gestão, o tenente-coronel Fábio Correia destacou o "êxito nos recursos humanos".

O tenente- coronel Fábio Correia, que ficou um ano e cinco meses à frente do 32º BPM, e deixa o cargo para exercer a assumir o comando do 2º  BPM, em Botafogo, na capital.

"Nossa gestão foi pautada em cima da integração com as forças de segurança, conseguindo obter um resultado operacional muito significativo, reduzindo os índices criminais e aumentando a produtividade. Além disso, com essa integração, tivemos a utilização dos setores de inteligência e análises criminais, que são ferramentas principais no combate ao crime. Na tropa, destaco a valorização do policial militar,dando a eles todo o suporte necessário, desde equipamentos de uso obrigatório, como apoio psicológico e em nosso núcleos de oração, não só de nosso efetivo, como de suas famílias", avaliou.

Mais lidas da semana