Mídias Sociais

Destaque

Após ataque a seguranças do governador, PM prende elementos envolvidos e apreende pistola em Macaé

Publicado

em

 

Um homem, que não teve a identidade revelada, foi preso com um rádio transmissor na comunidade Nova Holanda, em Macaé, na noite desta quarta-feira (15). Ele é acusado de envolvimento no ataque a seguranças do governador Cláudio Castro durante a tarde, que deixou um policial com o dedo amputado após ser baleado.

Conforme a Polícia Militar (PM), os agentes realizavam um diligência na comunidade quando tiveram a atenção voltada para o criminoso. Ele foi abordado com o rádio portátil, que estava ligado na frequência do tráfico de drogas local.

O criminoso foi encaminhado para a 123ª Delegacia de Polícia (123ª DP) e permaneceu preso. Um outro homem, identificado como R.S.B., de 22 anos, também foi reconhecido pelos agentes da comitiva do governo por estar envolvido no ataque.

Pouco depois, um homem, identificado como R.W, foi preso no bairro Fronteira, por posse ilegal de arma de fogo. A PM encontrou uma pistola municiada em um bar na Rua Dr. Manoel Marques Monteiro. Conforme a ocorrência, agentes do Grupamento de Ações Táticas (GAT) receberam informações de que um traficante da comunidade Nova Holanda havia entregue a arma a um elemento conhecido como Fabrício R.S. para que ele a guardasse no estabelecimento.

Ao chegar no bar, os policiais foram recebidos por R.W. que, ao ser indagado sobre Fabrício, disse que ele tinha acabado de sair. Após buscas no local, os militares encontraram, embaixo de um freezer, uma pistola calibre 9 mm com 21 munições intactas e um rádio transmissor ligado na frequência do tráfico da Nova Holanda.

Foi dada voz de prisão ao homem, que foi encaminhado para a 123ª Delegacia de Polícia (123ª DP), permanecendo preso.

Relembre o caso

 

Uma van e um carro com equipes do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), responsáveis pela segurança do governador Cláudio Castro, foram alvos de tiros na manhã desta quarta-feira (15) na comunidade da Nova Holanda, em Macaé. Um policial foi baleado e chegou a perder o dedo. O governador não estava no automóvel.

Van e carro com percursores do governador Cláudio Castro foram alvejados por criminosos, na comunidade Nova Holanda, em Macaé.

Segundo informações, a equipe era a percursora, ou seja, designada para avaliar o local antes da chegada do governador. O veículo foi interceptado pelos criminosos depois que o GPS indicou uma rua errada no caminho.

Um segurança chegou a ser baleado na mão durante uma intensa troca de tiros e foi levado para o Hospital Municipal de Macaé (HPM), onde passou por cirurgia. Em seguida, ele foi transferido de helicóptero para a capital e, conforme informações extraoficiais, o agente perdeu um dedo, além de levar um tiro de raspão no ombro.

 

 

 

 

Policial atingido por tiro foi transferido para o Rio de helicóptero na tarde desta quarta-feira (15)

A equipe seguia ao encontro de Castro, que está em Itaperuna. O governador cumpriria agenda no local do ataque ainda nessa quarta. A van chegou a ser levada pelos criminosos, mas foi recuperada por agentes da Polícia Militar, que montaram uma operação na comunidade.

 

O Palácio Guanabara emitiu nota sobre o assunto, informando que "uma equipe do Gabinete de Segurança Institucional do Governo do Estado do Rio que fazia uma precursora de uma agenda do governador foi atacada a tiros por criminosos da Favela Nova Holanda, em Macaé, na manhã desta quarta-feira (15). Um dos policiais militares que integra a equipe foi atingido e está sendo atendido no Hospital Municipal de Macaé".

Mais lidas da semana