Mídias Sociais

Destaque

Desorganização na Educação faz com que estudantes continuem enfrentando problemas para recarregar passe escolar em Macaé

Publicado

em

 

Usuários relataram não ter cartão aprovado ao passar na catraca. Sem alternativa, muitos pais estão tendo que custear passagem dos filhos.

Apesar de o Passe Escolar para os alunos da rede municipal de ensino de Macaé, teoricamente, ter sido reformulado, estudantes continuam tendo problemas com a autenticação do benefício. Centenas de alunos não conseguem usar o cartão e estão tendo que pagar a passagem do próprio bolso.

No dia 11 deste mês, a secretaria de Educação de Macaé anunciou que os alunos que fazem uso do Passe Escolar deveriam recarregar o cartão nas escolas municipais em que estão matriculados, e não mais nas máquinas dos ônibus e terminais do transporte público municipal. Mesmo assim, desde o primeiro da nova regra do benefício, alunos têm tido dor de cabeça para realizarem as recargas.

A dona de casa Deise Carvalho, mora no Horto e tem dois filhos que estudam em escolas do município, e necessitam do passe escolar. Eles estão matriculados na Escola Estadual Municipal Polivalente Anísio Teixeira, na Costa do Sol e na Escola Parque Municipal Professor Maria Angélica Ribeiro Benjamin, na Aroeira.

Ambos são bairros distantes de onde a família reside, o que dificulta ainda mais a locomoção dos irmãos.  Deise tem arcado com a passagem dos dois filhos, mas já encontra dificuldade para custear mais essa despesa. “Vivo para meus filhos, mas não tenho como pagar a passagem de ida e volta deles todos os dias. Alguns motoristas ao verem o nosso problema, já os deixaram entrar pela porta de trás do ônibus, mas isso não acontece sempre”, contou a dona de casa.

O problema da família Carvalho e de outras centenas de famílias que possuem filhos na rede municipal de ensino, parece não ter pressa para ser resolvido. Na secretaria de Educação, a busca por informações é desencontrada. Nenhum setor assume a culpa. Procurado por nossa equipe de reportagem, um funcionário da Educação, apontado como o responsável pelo setor de Passe Escolar, afirmou que o problema é pontual e atinge uma pequena parcela de estudantes.

Segundo o funcionário, o problema é simples de ser resolvido. Caso a recarga não seja feita, ele orienta que os pais procurem a direção da escola e comuniquem o problema. “As pessoas precisam agir de forma correta. Se o passe não recarrega na escola, os responsáveis devem se dirigir até a direção e informar o ocorrido, para que seja enviado um e-mail para a secretaria de Educação de forma a elucidar o problema”, disse o funcionário.

Na teoria, as instruções da secretaria de Educação são simples. Mas na prática não funcionam. “Em uma das escolas a diretora me informou que não poderia resolver o problema do passe, pois ela tem mais de mil alunos para cuidar”, informou Deise, que há quinze dias tenta recarregar o passe escolar de seus dois filhos.

 

 

 

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Rua Tupinambás 122 Gloria – Macaé/RJ

comercial@diariocs.com
(22) 2765-7353
(22) 999253130

Mais lidas da semana