Mídias Sociais

Economia

Você sabe os fatores que contribuem para gasolina em Macaé ser mais cara do que outras cidades? Proprietário de posto de combustível explica. Confira:

Avatar

Publicado

em

 

Da redação

Desde a greve dos caminhoneiros ocorrida em todo o país no ano passado, os preços de combustíveis, como a gasolina, dispararam, principalmente no Estado do Rio de Janeiro. Macaé, segundo muitos  consumidores, é uma das cidades em que a gasolina é mais cara do que em outros municípios, como Campos dos Goytacazes, São Gonçalo (Região Metropolitana do Rio de Janeiro), Zona Norte do Rio e outros estados.

O empresário Daniel Teixeira da Silva, proprietário do Posto de Combustível Modelo, em Macaé, explicou as razões da gasolina em Macaé ser mais cara do que outras cidades próximas, até mesmo de outros estados.

Segundo ele, o custo das distribuidoras para os postos de combustível em Macaé é mais caro, em média, R$ 0,50 do que em  Campos, BR 101, São Gonçalo, Zona Norte do Rio, entre outras cidades. “O custo do combustível no Estado do Rio de Janeiro é, em média, R$ 1,00, mais caro do que Brasília, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, devido aos impostos”, explicou o empresário.

O custo do gás comum na Petrobras, atualmente, sem impostos é R$ 1,50, ao chegar no posto de combustível, o preço dispara a R$ 4,60 e preço de venda, R$ 5,09. Para Daniel, o ‘problema’ não é o posto, e sim o impostos.

“As despesas em Macaé, como folha de pagamento, encargos, cartão, convênio, aluguel, prestação de serviços, é em média, 50% maior que as cidades já citadas. E a margem bruta dos postos, hoje, em Macaé, é 8%. A margem de venda nos posto de combustível, hoje, segundo Daniel, é R$ 0,49. Não dá para pagar as despesas a cada mês”, afirmou Daniel Teixeira.

Como se forma o preço da gasolina

Em cada litro de gasolina que o motorista põe no tanque, a quarta parte é de etanol anidro, que é misturado ao combustível derivado de petróleo. Assim, dos R$ 1,05 que a Petrobras cobra pelo litro de combustível, só R$ 0, 7939 entram no cálculo do preço da gasolina. Os 27 mililitros de etanol anidro, misturado a combustível, custam R$ 0, 34010, o que já começa a encarecer o produto. O custo do etanol, atualmente, é R$ 3,60 e o preço de venda, R$ 3,95.

A Petrobras cobra R$ 1.05 pelo litro da gasolina nas refinarias, mas os motoristas da região pagam, no mínimo, R$ 2, 799 pelo combustível nos postos, segundo pesquisa a ANP (Agência Nacional do Petróleo).

De acordo com dados do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Loja de Conveniência do Município do Rio de Janeiro (SindComb), a margem (diferença entre preço de compra e de revenda) nos postos da região fica entre R$ 0,30 e R$ 0,80, aproximadamente, dependendo do preço cobrado do consumidor.

O governo do Estado fica com R$ 0,90 por litro, depois repassa R$ 0, 225 desse valor para os municípios. O governo federal leva R$ 0, 3687 a cada litro de combustível.

Crédito: Divulgação

Mais lidas do mês