Mídias Sociais

Destaque

Prefeito acompanha início dos trabalhos para a construção do Porto de Macaé

Publicado

em

 

O prefeito Welberth Rezende, concedeu nesta terça-feira (15), a certidão para construção Terminal Portuário de Macaé (Tepor). A entrega simbólica da certidão municipal aconteceu no cais do Iate Clube de Macaé. O investimento irá atrair bilhões de dólares e milhares de empregos para a Capital do Petróleo.

De acordo o prefeito, o Porto de Macaé virá acompanhado de uma nova Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) com capacidade para 60 milhões de metros cúbicos (a atual UPGN, de Cabiúnas, processa 25 milhões e já é a maior da América Latina).

“Estive no cais do Iate Clube de Macaé, de onde a plataforma de sondagem partirá para o oceano. Os trabalhos de sondagem submarina para a construção do empreendimento já foram iniciados, com investimento milionário, apenas nessa fase. O trabalho é fundamental para o planejamento das obras que começarão nos próximos meses. Nosso porto vai sair e, com ele, muito desenvolvimento”, destacou Welberth Rezende.

A certidão de consulta prévia foi deferida pela Comissão Especial de Uso e Ocupação do Solo da Coordenadoria Especial de Posturas da Secretaria Municipal de Fazenda. Com a certidão o município autoriza que a obra seja iniciada. "Falta agora a autorização da Marinha", afirmou o consultor do Tepor, José Eduardo Carramenha.

Carramenha informou que duas plataformas irão iniciar a sondagem submarina que fará os primeiros estudos para o começo da obra da ponte e da ilha onde será instalado o Tepor. O especialista exemplificou que o Tepor será uma ilha no meio do mar, haverá uma ponte interligando o continente à ilha, e as plataformas farão o serviço de sondagem para verificar a resistência do solo e questões ambientais.

"A plataforma vai até uma profundidade que chegará a 18 metros da lâmina de água, depois vai perfurar e vai tirar as amostras de rocha para sabermos a resistência do solo e, com essa resistência, vamos fazer o cálculo da ponte e o cálculo da ilha", detalhou.

Para o secretário Municipal Adjunto de Políticas Energéticas, José Vasconcelos de Luna Junior, a realidade para a construção do Terminal Portuário de Macaé ganha fôlego. "A expectativa sobre o Tepor é muito grande, para a cidade e a região. O início da sondagem é um momento importante porque traz a confiança e a certeza de que o empreendimento vai acontecer", frisou.

A plataforma chegou no atracador Derciley Martins Vianna, do Iate Clube de Macaé. O Tepor vai ser construído saindo do Barreto. As duas plataformas - cuja primeira chegou nesta terça - já operam no Brasil, são da empresa Geo Sub e vieram de Santa Catarina.

Duas plataformas vão agilizar a sondagem de solo

De acordo com José Eduardo Carramenha, com duas plataformas, o serviço de sondagem será mais rápido. "A obra que vai abrir as vagas de emprego começa depois deste estudo. Há anos que a gente vem fazendo o estudo ambiental, que foi aprovado. Foi gerada a licença e a plataforma começa a fazer o estudo de engenharia, como por exemplo qual tamanho tem que ser a sapata da ponte, qual tamanho devem ser os pilares. Depois desse estudo os projetos de execução serão feitos, e, aí sim, as obras iniciam, as construtoras começam a ser contratadas com a mão de obra", assinalou.

Segundo o deferimento da Comissão Especial de Uso e Ocupação do solo, o Terminal Portuário de Macaé corresponderá a um Complexo Portuário com áreas offshore e onshore, interligadas entre si por uma ponte de 4,3 quilômetros de extensão que permitirá o tráfego de veículos leves e pesados e sustentará o pipe rack para passagem de dutos.

Na sua parte marítima dispõe de dois terminais. E em sua porção terrestre, possui 6.009.964 de metros quadrados subdivididos em retroáreas primária, secundária e terciária, dotadas de infraestrutura para abrigar indústrias como Unidade de Processamento de Gás Natural e atividades de logística, armazenamento e distribuição de combustíveis e derivados de petróleo.

Foto: Rui Porto Filho.

Mais lidas da semana