Mídias Sociais

Destaque

Macaé segue rota para se tornar a Capital Nacional de Energia

Publicado

em

 

Nesta terça-feira (31), durante a abertura do workshop do Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Marítimos (Promar), o chefe do município destacou que a meta tem apoio do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Vinicius Farah e do secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, José Mauro. A consolidação amplia investimentos na cidade e gera empregos.

"O Promar é um divisor de águas na história de Macaé, do governo do estado e do Brasil. A visita do ministro (de Minas e Energia, Bento Albuquerque) na cidade garantiu que estamos no caminho certo da superação, ao elevar o fator de recuperação dos campos maduros, ao reverter a taxa de declínio de produção dessas áreas", comentou o prefeito.

A retomada depende, segundo Welberth, apenas da definição dos marcos regulatórios e rediscussão das concessões de áreas de produção e a viabilidade de parcerias entre as grandes empresas operadoras de petróleo e que apostam no potencial das reservas maduras.

"Com isso vamos garantir fôlego e oportunidade para toda a cadeia produtiva de óleo e gás instalada há quatro décadas no município", ressaltou.

Entre os fatores que colaboram para o objetivo do prefeito em definir a cidade como Capital Nacional de Energia, estão o arque Térmico Sudeste, com o processamento do gás natural e as novas termelétricas, a rota 5, a rota 2 com o projeto rota cabiúnas, além da revitalização dos campos maduros e a base Benedicto Lacerda no Terminal Cabiúnas.

Welberth frisou que o workshop marca a construção da nova trajetória de Macaé, "que surge a partir de US$ 30 bilhões de investimentos projetados pela própria indústria e a partir da revitalização de campos maduros ao longo dos próximos anos. O Promar devolve à região a perspectiva de promover dignidade e qualidade de vida para a nossa população através dos mais de 200 mil empregos que serão gerados através destas operações a longo prazo e transformar o norte do Estado do Rio de Janeiro, em especial Macaé, na Capital Nacional da Energia".

 

Foto: Rui Porto Filho.

Mais lidas da semana