Mídias Sociais

Covid-19

Região dos Lagos volta para bandeira laranja no Mapa de Risco da Covid-19

Publicado

em

 

A 32ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada na última sexta-feira (29) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), mostrou que a Região dos Lagos, inserida na área da Baixada Litorânea, retornou para a bandeira laranja, de risco moderado de contrair a doença.

A piora no cenário epidemiológico aconteceu também na região Centro-sul. Ambas estavam com bandeira amarela, de risco baixo. As regiões Metropolitana I, Baía da Ilha Grande e Noroeste permanecem com risco alto (bandeira vermelha). Médio Paraíba, Metropolitana II e Serrana continuam com bandeira laranja. E o Norte Fluminense segue na bandeira amarela.

A análise compara a semana epidemiológico 19, no período entre 9 e 15 de maio, com a 17, entre 25 de abril e 1º de maio. Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa - risco muito alto; vermelha - risco alto; laranja - risco moderado; amarela - risco baixo; e verde - risco muito baixo.

Conforme a SES, o estado do Rio apresentou uma redução de 25% no número de óbitos, e as internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) caíram 25% na comparação entre as semanas epidemiológicas analisadas. As taxas de ocupação de leitos no estado, na sexta-feira (28), eram 85% para leitos de UTI e 58% para leitos de enfermaria.

Em contrapartida, na Baixada Litorânea, houve um aumento na taxa de ocupação de leitos de UTI. A Centro-Sul apresentou aumento no número de óbitos e na taxa de ocupação de leitos de UTI. Esses fatores impactaram na mudança de faixa de alerta, que passou da bandeira amarela para laranja.

Mais lidas da semana