Mídias Sociais

Destaque

Cadastro garante acesso a medicamentos aos moradores de Macaé

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF) mantém estoque com quase 500 itens que abastecem cinco polos da rede pública de Saúde, além do HPM. 

Desde março, os pacientes em tratamento na rede municipal de Saúde são cadastrados pela Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF). O procedimento garante ao morador da cidade acesso a quase 500 itens que abastecem também outros cinco polos do município, além do Hospital Público Municipal (HPM).

Com a carteirinha criada pelo CAF, o usuário pode retirar o remédio na Farmácia Central (Visconde), nas Farmácias do Parque Aeroporto de Trapiche, assim como nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Barra e do Lagomar.

Para fazer o cadastro, o usuário precisa apresentar documento que comprove residência em Macaé por três meses, documento de identificação com foto e Cartão do SUS.

Como comprovante de moradia são aceitas contas de consumo (água, luz e telefone fixo), contrato de aluguel registrado em cartório, correspondência de agências bancárias e do INSS, além de declarações emitidas por polos da Estratégia da Saúde de Família (ESF), CAPs e Centro Pop.

O sistema foi instituído como estratégia para traçar o perfil dos usuários e acompanhar o volume de consumo, mantendo em dia o estoque implantado com base na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename) e a Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (Remame).

Por dia, cerca de mil receitas são atendidas pelo CAF. Por ano, a Central de Abastecimento mantêm estoque de R$ 30 milhões, adquirido com investimentos do município e com verbas do SUS. Com a implantação do cadastro, todo esse material está garantido para a assistência ao macaense, através de uma política de eficiência.

Através do sistema, o CAF identificou situações que levaram a equipe da Central a adotar procedimento que gera otimização de custos, garantindo o atendimento ao morador da cidade.

Entre os casos, o que mais chamou a atenção da CAF foi o de uma família do Espírito Santo que alugou, por um mês, uma kitnet ao lado da Farmácia, para garantir acesso a procedimentos na rede pública, como cirurgia no HPM e tratamento através de medicamentos da Farmácia Central.

Antes do cadastro, pacientes de Trajano de Moraes, Carapebus, Rio das Ostras e São Gonçalo também retiravam medicamentos do CAF, considerado como a Central de Abastecimento mais completa da região Norte Fluminense.

 


 

Mais lidas do mês