Mídias Sociais

Cultura

Unimed Costa do Sol Macaé promove Dia do Desejo e emociona pacientes e familiares

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Ação foi realizada nessa sexta-feira (05) no Hospital da Unimed Costa do Sol.

Daniela Bairros

Quem visita algum ente internado numa unidade hospitalar, logo pode pensar em um ambiente triste. E para muitos pacientes, a situação também não é nada fácil. Mas pense também que por algumas horas, o ambiente hospitalar pode se tornar alegre e muito emocionante.

Nessa sexta-feira (05), a Unimed Costa do Sol Macaé promoveu o Dia do Desejo a pacientes internados na unidade. Muita música, amor e carinho levou instantes da alegria a muitos acamados nos leitos do hospital.  O evento proporcionou alegria e acalanto internados em longa permanência que estão privados do acesso a coisas simples, como a convivência com algum familiar ou o cachorro de estimação ou de ir à igreja e saborear a comida preferida.

O Dia do Desejo foi realizado também para comemorar o Dia Mundial da Saúde, que é celebrado no dia 7 de abril.

A iniciativa foi inspirada na Unimed Nordeste Rio Grande do Sul.

Segundo a médica intensivista, plantonistas das UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) e diarista do Hospital Unimed Costa do Sol Macaé, Roberta de Oliveira Bolognani, a iniciativa foi realizada pela primeira vez na unidade. Ainda segundo a médica, o Dia do Desejo foi eleito no ano para contemplar os pacientes internados com mais tempo no hospital para realizar um desejo deles, por mais simples que seja. “Os pacientes internados por muito tempo ficam fragilizados emocionalmente e um simples desejo já faz ganhar o dia. Começamos com uma paciente internada na UTI e que gosta muito de música. Ela ficou muito feliz. Deu para ver no rosto dela a felicidade. Outro paciente que realizamos um desejo, foi um que também está internado e que estava com saudade da cachorra dele, com as filhas e a família. É uma satisfação enorme para eles, a sensação de ser ouvido, de ser compreendido, de cuidado, de carinho, de zelo. É a humanização do atendimento, da assistência ao paciente. Isso faz bem para o coração”, finalizou a médica.

Na UTI pediátrica, Miguel Oliveira da Silva, 3 anos, pode conhecer de perto o personagem dos quadrinhos que tanto gosta, o homem aranha,  e Antonella de Andrade,  1 ano, encontrou a princesa. Todos os pacientes da unidade ouviram a banda formada por funcionários da cooperativa.

A ação se estendeu para outros pacientes internados no hospital que acompanharam a banda formada pelos colaboradores que animou todos os pacientes, junto com a presença de personagens como Branca de Neve e Homem-Aranha, que divertiram as crianças.

Felicidade ao ouvir uma música

Desde 2014 sofrendo paradas cardiorespitarórias, a paciente Kethelyn Ivo, 21 anos, está internada na unidade hospitalar depois de sofrer outra parada cardiorrespiratória. Segundo a mãe, Maria José Ivo, chegou praticamente morta no hospital. “Deus foi tão bom que devolveu minha filha. E hoje vendo a alegria dela ao ouvir algumas músicas, realmente me emociona. Tenho uma vida muito difícil e isso hoje que aconteceu aqui foi um presente. E agradeço a Deus, ao Dr. Joel e todas as pessoas que criaram esse dia tão especial e importante. Isso faz uma diferença imensa para eles, pode ter certeza”, declarou  Maria José.

Vagno Thomaz, 57 anos, recebeu a visita de sua cadelinha Mel, que não via há muito tempo, além das suas duas filhas e da esposa, e ficou muito emocionado ao vê-las.

Saudações escoteiras

Escoteiro desde criança, Everson Silva de Barcelos, de 35 anos, está internado no hospital depois de ter contraído uma infecção ao fraturar o fêmur, após um acidente de trânsito em Quissamã. Ele quebrou o antebraço e a bacia.  Foi visitado por um amigo também escoteiro e ficou muito feliz com o Dia do Desejo. “Eu achei muita sensibilidade de toda a equipe envolvida. Me sinto grato e na verdade não sou merecedor de todo o esforço, porque é só mais um caso diante de toda dificuldade que muita gente enfrenta. Me sinto grandiosamente presenteado e estou muito feliz. Muito obrigado”.

Everson Silva de Barcelos, de 35 anos, internado depois de ter uma infecção depois de fraturar o fêmur num acidente de trânsito, quebrou o antebraço e a bacia. Eu achei muita sensibilidade de toda a equipe envolvida;. Me sinto grato e não merecedor de todo o esforço, porque é só mais um caso de muita dificuldade que enfrentamos me sinto grandiosamnente presenteado e muito feliz

Crédito: Daniela Bairros

 

Mais lidas da semana