Mídias Sociais

Cultura

Teatro Sesi Macaé apresenta na próxima sexta-feira, dia 12, turnê do cantor Filipe Catto

Daniela Bairros

Publicado

em

 

O artista apresentará o show da turnê “O nascimento de Vênus”, com repertório baseado em canções de seu último disco e sucessos de trabalhos anteriores.

Daniela Bairros

O Teatro Sesi Macaé apresenta na próxima sexta-feira, dia 12, turnês do cantor Filipe Catto. O artista apresentará o show da turnê “O nascimento de Vênus”, com repertório baseado em canções de seu último disco e sucessos de trabalhos anteriores. O cantor sobe ao palco às 20h. Os ingressos estão sendo vendidos a R$ 34.

Sobre o cantor

Filipe Catto é um cantor, instrumentista, compositor, ilustrador e designer brasileiro. Ganhou fama muito jovem, voltado para a MPB (Música Popular Brasileira), o samba e o tanga moderno, mas com o tempo, avançou para outros gêneros, como o jazz, o rock e o bolero, entre outros.  Já dividiu o palco com outros grandes artistas nacionais, como Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Chico Buarque, Gilberto Gil, Beth Carvalho, Odair José, Marcelo Jeneci, Vanessa da Matta, Toquinho, Daniela Mercury, Zélia Duncan, Maria Gadú, Ana Carolina, Arnaldo Antunes, Nando Reis, Dzi Croquettes, entre outros.Suas canções são conhecidas por constarem em trilhas sonoras de sucesso, como "Saga" (trilha da novela Cordel Encantado), "Quem É Você" (trilha da novela Sangue Bom), "Adoração" (trilha da novela Saramandaia) e "Flor da Idade" (trilha da novela Jóia Rara).

Apesar de se definir com frequência como intérprete, é o compositor da maioria de seus sucessos, como “Saga”, "Adoração", "Lua Deserta", "Dias e Noites", "Torrente", "Depois de Amanhã", "Redoma" e "Roupa do Corpo". Compõe na maioria das vezes de forma solitária, mas já escreveu canções com artistas como Zélia Duncan, Paulinho Moska e Pedro Luís.

Em 2011 a música "Saga" entrou para a trilha sonora da novela Cordel Encantado. Filipe Catto assinou contrato com a gravadora Universal Music e gravou o seu primeiro álbum: "Fôlego". Em novembro de 2011 estreou a turnê "Fôlego" no Theatro São Pedro, em Porto Alegre.

Em 2013, Filipe lançou o primeiro DVD da carreira, intitulado Entre Cabelos, Olhos e Furacões, que também foi lançado em formato de cd ao vivo em edição da gravadora Universal Music. Os shows de lançamento aconteceram no Teatro Sesc Vila Mariana, em São Paulo, em 3 de agosto de 2013.

No dia 8 de setembro de 2015, foi lançado Tomada, seu segundo álbum de estúdio de forma independente pela Agência de Música e distribuído pela Radar Records. O show de lançamento do disco aconteceu em 14 de novembro de 2015, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. Dois dias antes do lançamento deste álbum, Catto se apresentou com a Orquestra Sinfônica e o Coro Lírico de Minas Gerais no Palácio das Artes em Belo Horizonte, onde foram executadas suas próprias músicas com arranjos compostos especialmente para essa apresentação.

Em 2016, grava o segundo episódio do programa Versões, do Canal Bis, interpretando grandes sucessos da cantora Cássia Eller, como “Gatas Extraordinárias”, “Malandragem”, “Relicário”, “O Segundo Sol”, entre outros. O show se transforma em turnê que Filipe Catto apresenta em uma série de cidades, como no aniversário da cidade de São Paulo, no Centro Cultural São Paulo e na Virada Cultural de 2017, onde o cantor se manifestou a favor das Diretas-Já.

No mesmo ano, sai em turnê ao lado de Simone Mazzer, dentro do Prêmio da Música Brasileira, com shows em homenagem a Gonzaguinha.

Em 2017, estreou a aclamada turnê "Over" na Casa Natura Musical, em São Paulo. Apesar do nome remeter a excessos, a apresentação tem formação musical minimalista: inclui apenas os vocais de Filipe e os violões de Pedro Sá e Luís Felipe de Lima. O artista revisita canções de seus discos anteriores “Fôlego” e “Tomada”, como “Do Fundo do Coração”, “Saga”, “Adoração” e “Depois de Amanhã”, e apresenta releituras de canções de estilos variados. São versões do grupo de trip hop britânico Portishead, da cantora de música sertaneja Marília Mendonça e de Vinicius de Moraes. A turnê, de shows concorridos, passou por São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro. No mesmo ano, participou  de uma série de shows dividindo o palco com nomes consagrados da música brasileira: Inauguração da Casa Natura Musical, em São Paulo, ao lado de Maria Bethânia, Vanessa da Matta, Johnny Hooker, Xenia França e Mestrinho. Homenagem a Vinicius de Moraes, no Espaço das Américas, ao lado de Toquinho e Daniela Mercury. Homenagem ao centenário de nascimento de Dalva de Oliveira, no Teatro J Safra em São Paulo, ao lado de cantores de diversos estilos e épocas da música brasileira – Angela Maria, Alaíde Costa, As Bahia e a Cozinha Mineira, Ayrton Montarroyos, Célia, Cida Moreira, Claudette Soares, Edy Star, Fafá de Belém, Marina de La Riva, Maria Alcina, Márcio Gomes, Tetê Espíndola, Veronica Ferriani e Virgínia Rosa.  Homenagem a Cauby Peixoto no Bar Brahma, este sem a participação de outros cantores. Cauby havia citado Filipe Catto como um dos novos cantores que ele mais admirava.

No dia 24 de novembro de 2017, lançou seu terceiro disco de estúdio, Catto. Em 2018, com duas pré-estreias em Portugal e três shows esgotados no Sesc Vila Mariana, Filipe lançou a turnê “O Nascimento de Vênus Tour”, do disco Catto, no início do ano passado, com muitos elogios da crítica especializada.

Neste ano, após shows em Porto Alegre e São Paulo, levou a turnê mais uma vez para a Espanha (março), com duas apresentações. Uma delas no Naves Matadero, um dos principais palcos de Madrid. Participou dos shows de retorno do icônico grupo Gang 90, no Sesc Pompeia, mesmo lugar em que voltou a fazer um show de tributo a David Bowie, com Leo Cavalcanti, Ritchie e outros convidados.

Em fevereiro, lançou o clipe É Sempre O Mesmo Lugar, gravado um ano antes em Nova Iorque, cidade em que Filipe viveu por um ano antes de iniciar a carreira.

Em abril, levou a turnê para o interior do Rio de Janeiro.

Crédito:  Divulgação

 

 

Mais lidas do mês