Mídias Sociais

Cultura

Solar dos Mellos, em Macaé, homenageia Museu Nacional do Rio de Janeiro

Daniela Bairros

Publicado

em

 

De 17 a 22 de setembro, o museu macaense estará com uma programação especial que vai abordar a 12ª Primavera dos Museus, que neste ano, está celebrando os 200 anos da criação do Museu Nacional, destruído por um terrível incêndio no último domingo (02).

 

Daniela Bairros

O Solar dos Mellos, museu de Macaé, estará com uma programação para homenagear o Museu Nacional do Rio de Janeiro, que no último domingo (02) foi destruído por incêndio de grandes proporções. De 17 a 22 de setembro, o museu macaense estará com uma programação especial que vai abordar a 12ª Primavera dos Museus, que neste ano, está celebrando os 200 anos da criação do Museu Nacional.

A ‘12ª Primavera dos Museus’, este ano com o tema ‘Celebrando a Educação em Museus’, é um evento nacional coordenado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Em Macaé, ela terá, durante todo o dia, apresentação de dança, a exposição ‘Celebrando a Educação nos Museus – Tempo, linguagem e memória’, visita guiada por um historiador, palestra e mesa-redonda. No sábado (22), a programação seguirá com contação de histórias, mostra de dança, de capoeira e do espetáculo ‘Circo a Céu Aberto’, além de brinquedos infantis, artesanato, culinária e show de Choro.

Esta ‘12ª Primavera dos Museus’ pretende ser um marco para a dinamização do museu de Macaé. Durante a semana, a Secretaria de Cultura, além das atividades gratuitas e abertas ao público, oferecerá a primeira ‘Oficina de vídeos com celular’ a estudantes de 13 a 18 anos da rede pública de escolas próximas ao museu.

"Esta será a primeira. Mas as portas do museu estarão abertas para receber os interessados em cursar oficinas oferecidas no Solar dos Mellos. Já estamos convidando o público para participar semanalmente do projeto ‘Quintas no Museu’, que inclui oficinas, palestras e atividades de integração. A primeira edição, ‘Oficinas de Handmade no Museu de Macaé’, será voltada para os artesãos. Este projeto, às quintas-feiras, das 14h às 18h, dará continuidade a nossa proposta de universalização dos espaços culturais e de valorização da diversidade no setor", disse Thales.

A primeira ‘Oficina de vídeos com celular’ será coordenada pelo publicitário e produtor Hélder Santana e ministrada pela equipe do Núcleo de Arte, Mídia e Educação do Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Nupem/UFRJ-Macaé). Ainda integram o projeto o Prof. Dr. Rafael Costa, do Nupem/UFRJ, o produtor cultural, Marcelo Tosta, e a fotógrafa, Claudia Barreto, que também é curadora da exposição ‘Celebrando a Educação nos Museus – Tempo, linguagens e memórias’.

"Dois outros projetos do museu acontecerão durante a ‘12ª Primavera nos Museus’: o Café Literário, com sarau de poesias, e o ‘Professor Investigador’. Este último com a palestra ‘Pelo caminho das Letras: história, educação e memória’, ministrada pela doutoranda (Uerj) e Mestre (Uerj) em Educação, Cultura e Comunicação, Eliana Santos da Silva, e ainda com a mesa-redonda ‘Educação nos museus’", destacou a diretora do Solar dos Mello, Viviane Chaves.

A mesa-redonda debaterá os temas: ‘Educação Museal: novos paradigmas pela diversidade cultural e universalização dos museus’, pela coordenadora do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e museóloga, Luciene Figueiredo; ‘Registro fotográfico: preservação da memória pela imagem e construção de identidade’, pelo fotojornalista Romulo Campos, e ‘Patrimônio cultural sob a perspectiva turística’ pelo turismólogo da Secretaria Adjunta de Turismo de Macaé, Erick Coelho. O mediador será o historiador e paleontólogo do museu, Bruno Rodrigues.

O tema desse ano da ‘12ª Primavera nos Museus’ tem como embasamento o Caderno da Política Nacional de Educação Museal (PNEM), lançado em junho, que visa nortear gestores, educadores e demais interessados na prática da educação em museus. Além da homenagem aos 200 anos do Museu Nacional, o evento celebra os 60 anos do primeiro documento que tratou do papel educativo dos museus, a Declaração do Rio de Janeiro, produto do Seminário Regional realizado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, em 1958.

A programação completa está disponível em macae.rj.gov.br.

Crédito: Rui Porto Filho

 


 

Mais lidas do mês