Mídias Sociais

Cultura

Em Cabo Frio, 1º Festival Frade Cervejeiro agita a cidade no feriado prolongado de 12 de outubro

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Evento reunirá história e sabor no Museu de Arte Religiosa e Tradicional, o Mart, no antigo convento.

Da redação

Acontece no sábado, dia 13 de outubro, o 1º Festival Frade Cervejeiro no Museu de Arte Religiosa e Tradicional (MART), a partir das 14 horas, em Cabo Frio.  Será no pátio em frente ao museu que está situado no antigo Convento de Nossa Senhora dos Anjos (Largo de Santo Antônio, s/nº - Centro).

Até o momento estão confirmadas as participações das cervejarias Biersal Brewery, Lizard Brewing Co., Xand’s Beer, Tito Artesanal e Jecay Cervejaria. Serão pelo menos dez tipos de cerveja artesanal totalizando cerca de mil litros preparados especialmente para o Festival. Para acompanhar a degustação, especialidades da gastronomia de food truck com Lord’s Burguer (hambúrguer artesanal), Seven Food Bikes (espetinhos), Itinerante Top Snack (pastel), Rei das Fritas (batata frita no cone), Bendito Bacalhau (bolinho de bacalhau), além da Bora Bora Gelateria (sorvete na chapa – Ice Roll).

A atração musical, às 17 horas, ficará por conta de Léo Barreto, guitarrista, cantor e compositor de rock e blues, com mais de 25 anos de estrada. Um dos pioneiros do blues em Belo Horizonte (MG) com a banda Eternamente Blues em 1988, trocou Minas pelo RJ em 93, onde dividiu o palco com nomes como Celso Blues Boy, Litle Jimmy Red, Claudio Zóli, Luis Carlini. Radicado na Região dos Lagos, é conhecido como O nome do rock.

Haverá ainda a oportunidade para o público visitar os espaços expositivos do museu que guarda o acervo que pertenceu ao antigo Convento. E conferir a mostra fotográfica Terra de Quilombo, retrato de uma etnia, de Ricardo Alves, que apresenta o cotidiano de cinco comunidades quilombolas remanescentes de Cabo Frio, sob o olhar do artista.

O evento é uma parceria com o Grupo de Cervejeiros Artesanais de Cabo Frio. Segundo a museológa do MART, Aline Cadaxo, a ideia com o Festival Frade Cervejeiro foi aliar a tradição, representada pelo monumento histórico que sedia o museu, ao contemporâneo, o empreendedorismo dos produtores locais. “Buscamos recuperar uma tradição do período medieval, quando a produção cervejeira ocorria nos conventos. E brincar com as palavras ‘confrades’, membros das confrarias cervejeiras, e ‘frades’, religiosos que viveram há mais de um século no convento de Cabo Frio”.

Crédito: Reprodução


 

Mais lidas do mês