Mídias Sociais

Cultura

Cia Chirulico promove atividades culturais e gratuitas neste final de semana em Casimiro de Abreu

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Projeto “De Olho no Duto”, investimento social da Transpetro,  levará a arte do palhaço para os moradores com atividades nesta sexta-feira (26) e sábado (27).

 

Daniela Bairros

A Cia Chirulico apresentará nesta sexta-feira (26) e sábado (27), em Casimiro de Abreu, o projeto “De Olho no Duto”. A iniciativa tem como foco principal oferecer aos moradores locais um dia inteiro de atividades culturais gratuitas. A programação desta sexta-feira (26) começa às 17h na Praça Floriano e do dia 27, sábado, às 15h, no Bairro Industrial.

Um cortejo abre a programação com a presença de palhaços, malabaristas e pernas-de-pau, tocando seus instrumentos, cantando músicas e convidando o público para participar da programação. Em seguida, será a hora da oficina circense, com aula de circo para crianças, jovens, adultos e idosos, que poderão vivenciar algumas modalidades circenses, como  malabares, perna de pau, bambolês e palhaço. Logo depois, haverá a apresentação do espetáculo "Carrossel Brincante",  que conta com números de magia cômica, malabarismo e cenas clássicas de palhaçaria. A programação se encerra com a roda de conversa, um bate-papo entre os artistas e moradores, após o término da apresentação, para identificar as manifestações artísticas existentes nas comunidades e fortalecer as iniciativas culturais dos moradores.

O projeto “De Olho no Duto” contemplará 39 comunidades do Rio de Janeiro, vizinhas às instalações dos dutos da Transpetro, entre elas: Itaguaí, Mangaratiba, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Macaé, Quissamã, Magé, Paracambi, Miguel Pereira, Guapimirim, Rio das Ostras, Carapebus, Campos e Casimiro de Abreu, Paracambi. As apresentações acontecerão durante um período de dois anos, envolvendo mais de 600 atividades artísticas, como oficinas, cortejos, espetáculos e rodas de conversas. Ao todo, estima-se que 150 mil pessoas de todas as idades serão favorecidas. Para a Transpetro, "O projeto tem premissas básicas de transformação social, calcadas na formação cidadã, no engajamento  das comunidades, na atuação forte da divulgação dos canais de comunicação e ações e informações preventivas, além do desenvolvimento do senso de pertencimento local”.

Crédito: Uirá Paiva

 

 

 

 

 

Mais lidas do mês