Mídias Sociais

Cultura

Banda Onze 20 se apresenta neste sábado (04) no Sesc Verão 2020 na Praia de Costazul, em Rio das Ostras

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Daniela Bairros

O final de semana será de muitas atrações na Praia de Costazul, em Rio das Ostras. É o que o Sesc Verão 2020 abre várias atrações neste sábado (04).

A programação no Emissário da Praia de Costazul terá início às 16h30, com Clínica de Voleibol com a equipe masculina do Sesc RJ. Às 20h30, exibição do curta metragem “Documentário Mesa Brasil”.  Às 21h, a Banda Onze 20 sobe ao palco, encerrando a programação de sábado.

No domingo (05), também na Praia de Costazul, a partir das 9h, Clínica de Voleibol com equipe masculina do Sesc RJ.

Sobre a Banda Onze 20

Na estrada desde 2009, a banda de Juiz de Fora (MG), formada por Vitin (voz), Chris Baumgratz e Fabio Barroso (guitarras), Marlos Vinicius (baixo), Athos Santos (teclados) e Fabio Mendes (bateria) acumula hits na bagagem, milhões de fãs nas redes sociais (ao todo são cerca de 3 milhões) e quase 300 milhões de views apenas no Youtube.

Antes batizada “Fração de Segundos”, foi a hora marcada no relógio de um dos integrantes que deu o nome de “Onze:20” para eles. Daí em diante, o número virou praticamente algo cabalístico para a banda, que passou a vê-lo em todos os lugares.

O “Roots, Rock, Reggae” vem do estilo de vida dos músicos, que se consideram roqueiros que transitam pelo ritmo e filosofia jamaicanos.

O sucesso veio já em 2012/2013 com os singles “Meu Lugar” e “Não Vai Voltar” que ganharam as rádios do país e até hoje tem seus clipes entre os mais visualizados no canal oficial da banda no Youtube.

No início de 2014 lançaram um novo single, "Pra Você", que fez parte da trilha sonora da novela global “Em Família”, tornando se o maior hit do sexteto até hoje, o que os levou a uma extensa turnê, incluindo alguns festivais nacionais e uma passagem pelo Japão , tocando no Brasil Day de Hamamatsu.

Em “Vida Loka”, seu segundo álbum, o grupo mineiro seguiu fazendo sua deliciosa mistura de Rock e Reggae, mas incorporaram outros ritmos, principalmente brasileiros: “As músicas foram compostas no violão e, para os arranjos, trouxemos influências novas para nós, como MPB e Samba, por exemplo. Mas tudo ficou com a cara da banda” – conta Marlos Vinicius, produtor e baixista.

O disco, mostrou o crescimento da banda, em 10 faixas inéditas, mais a versão acústica de “Sem Medo de Amar”, outro sucesso, que junto a “Querendo Te Encontrar” e “Te Roubar Pra Mim”, mantiveram os mineiros por várias semanas em primeiro lugar nas rádios de SP e RJ e entre as mais tocadas em nível nacional.

“Vida Loka” foi indicado ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum POP Contemporâneo Brasileiro em 2015, o que os levou a uma apresentação ao vivo no palco da premiação em Las Vegas (EUA).

Em seu terceiro trabalho, “Tudo Nosso”, o grupo optou pelo formato EP com seis músicas e são dele os singles “Sei que é Você” (primeiro lugar nas rádios de SP e RJ), “Te Amar Me Faz Feliz Demais” e “Confia Em Mim”.

2018, é a vez de “Histórias pra Cantar”, um novo álbum de estúdio gravado no Rio de Janeiro e composto por 10 faixas, uma delas "Pra Falar de Amor", com o toque de midas de Liminha, renomado produtor por trás de grandes clássicos de Gilberto Gil, Titãs, O Rappa e tantos outros.

O disco que saiu em abril vem ganhando o coração dos fãs e impulsiona uma turnê por todo o país, mostrando que a banda ainda terá muitas histórias pra cantar e contar por aí.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana