Mídias Sociais

Cidades

Prefeitura de Rio das Ostras trabalha para recuperar orla do centro da cidade

Publicado

em

 

Equipamentos depredados e em má conservação foram alvo das ações da prefeitura

 

 

Tunan Teixeira

 

Nesta sexta-feira, 19, equipes da Secretaria de Manutenção de Infraestrutura Urbana e Serviços Públicos de Rio das Ostras estiveram na orla do centro da cidade realizando ações de reparos e conservação em equipamentos públicos.

“Além do contínuo serviço de limpeza de caixas-ralos, poços de visita e sarjetas, a Secretaria deu início a um trabalho de recuperação da Praça São Pedro e toda orla do Centro da cidade”, analisou a prefeitura.

No final da última semana, engenheiros fizeram um levantamento para identificar todos os reparos que precisam ser realizados na extensão da orla, que sofre com pichações, danificação de calçadas, bancos, decks e brinquedos da área de lazer próximos à Concha Acústica, entre as praias do Centro e do Cemitério.
De acordo com o secretário da pasta, Nilton Teixeira, mesmo com poucos recursos a equipe não mede esforços para garantir melhores condições aos moradores e turistas que usufruem deste e outros espaços da cidade.

“Estamos buscando formas de eliminar as pichações e recuperar todo o mobiliário urbano. O trabalho é lento, mas de forma contínua estamos fazendo as melhorias necessárias”, pontuou o secretário.
Para a técnica de edificações da secretaria, Gelcilane Carvalho, o trabalho está avançando, apesar do estado ruim de conservação em que se encontravam os equipamentos públicos na orla.

“A equipe já fez alguns reparos como troca de madeira dos bancos e pinturas”, contou a prefeitura.

Gilcilane Carvalho informou ainda que a intenção da prefeitura é continuar a realizar ações de manutenção, passando pela Praça José Pereira Câmara, no Centro, e chegando até a Praia da Tartaruga, que há anos sofre com o avanço do mar, que destruiu parte da orla.

“Todo nosso trabalho está correndo gradativamente. O maior problema identificado é a depredação do patrimônio público. Estamos diante de uma realidade bem diferente de anos atrás. É importante que as pessoas, principalmente, os donos de quiosques, cuidem e nos ajudem a conservar seus espaços. A prefeitura está fazendo a sua parte e todos precisam colaborar também”, concluiu a técnica em edificações da pasta.

Mais lidas da semana