Mídias Sociais

Cidades

Prefeitura de Cabo Frio continua realizando ações de plantio de árvores

Publicado

em

 

O fim de semana em Cabo Frio foi voltado para o meio ambiente. Duas ações foram realizadas na cidade com o intuito de dar seguimento ao projeto de plantio de árvores na cidade, iniciado no dia da árvore.

A primeira ação foi realizada no local conhecido como “bolsão da Juju”, no estacionamento do lado direito dos quiosques da Praia do Forte. Na ocasião foram plantadas 60 mudas de aroeira e outras 60 de pitangueiras.

De acordo com a Prefeitura, as aroeiras são plantas de porte médio e produzem boa sombra.  Seus frutos são popularmente conhecidos como pimenta-rosa, mas são adocicados e atraem diversas espécies de pássaros, principalmente o sabiá-poca ou sabiá de peito branco. Já a pitangueira um arbusto frutífero e ornamental, nativo da mata atlântica, conhecido principalmente pelos frutos doces e perfumados que fazem parte da cultura dos brasileiros. O nome “pitanga” é de origem tupi e significa vermelho-rubro, uma alusão à cor dos frutos maduros.

“Essa é mais uma etapa da nossa ação de arborização de Cabo Frio, que começou na Praça Porto Rocha, no Dia da Árvore, em que vamos plantar mais de duas mil mudas em toda a cidade. Na Praia do Forte, além das aroeiras e pitangueiras, já realizamos o plantio de palmeiras e vamos reforçar a ipomeias, próximo às dunas e nas áreas em que tenham sido degradadas pela ação dos banhistas”, esclareceu o secretário de Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira.

Na Praia do Peró, a ação foi realizada por cerca de 30 crianças, entre 4 e 5 anos, que participaram do replantio de ipomeias na parte certificada pelo Programa Bandeira Azul da Orla da Praia do Peró. A ação foi uma iniciativa da Guarda Marítima e Ambiental, que convidou  alunos e professores da Escola Municipal Etelvina Santana da Fonseca, que fica no bairro. O evento contou com a participação da secretaria do Meio Ambiente e da Coordenadoria de Posturas da secretaria de Desenvolvimento.

O replantio foi realizado com mudas retiradas na própria Orla.  As crianças aprenderam desde a escolha das mudas até o plantio no lugar correto, para entender a importância das ipomeias para a praia e o meio ambiente em si.

A ipomeia é conhecida como “segura-duna” ou “segura-areia”, pois se espalha pelo terreno fixando-se com uma série de raízes com pequeno espaçamento, o que faz com que o solo, mesmo arenoso, como na praia, mantenha-se firme e coeso, mesmo sob a ação do vento constante.

Para o superintendente da Guarda Marítima e Ambiental, Paulo Fernando Dias, a ação foi além dos seus objetivos. “O que vimos, hoje, foi a formação de uma turma de novos ambientalistas.  As crianças, justamente pela pouca idade, aprendem rápido, assimilando o porquê de estarem fazendo aquele tipo de ação.  Logo, serão jovens e adultos com a consciência ambiental aprimorada pelo que fizemos hoje.  Durante toda a programação, o interesse e a participação das crianças foram plenos, deixando a todos nós, orientadores, espantados com a rapidez com que aprenderam a identificar as mudas e selecionar os locais de replantio.  Estamos muito  satisfeitos com o resultado”, comemorou.

Novas ações estão programadas para o distrito de Tamoios e para a Praia do Forte, ainda em datas a serem definidas.

Mais lidas da semana