Mídias Sociais

Cidades

Mutirão retira lixos propícios a proliferação do mosquito aedes aegypti, no bairro Guarani, em Cabo Frio

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Um mutirão realizado pela Prefeitura de Cabo Frio na Rua Luis Lindenberg, no bairro Guarani, retirou cerca de 20 toneladas de resíduos e materiais descartados indevidamente em um ferro-velho, propícios a proliferação do mosquito aedes aegypti.

Segundo a coordenadora de Vigilância em Saúde Ambiental, Andreia Nogueira, a escolha do bairro Guarani foi devido ao resultado da pesquisa realizada pelo setor, que constou mais incidência de mosquitos, neste local.

De acordo com a Prefeitura, o combate ao Aedes aegypt envolveu cerca de 40 profissionais da Vigilância em Saúde Ambiental, Comsercaf, Guarda Marítima Ambiental e Civil Municipal e Defesa Civil. Foram utilizados três caminhões, 2 retroescavadeiras e duas caminhonetes. Entre os lixos retirados estava um veículo abandonado, peças de automóveis, carrinhos de mão, geladeiras e 150 pneus que foram encaminhados para reciclagem.

Ainda de acordo com Andreia, com a retirada do lixo foram eliminados os criadouros do vetor transmissor das Arboviroses:  Dengue, Zika e Chikungunya. A ideia é fazer um mutirão por semana, até que todos os bairros recebam o serviço.

Além do mutirão, a Vigilância em Saúde Ambiental mantém a circulação do veículo fumacê nos bairros, a fim de fazer um cinturão onde há maior incidência do mosquito. O setor divulga semanalmente a agenda do carro.

Segundo a coordenadora, a agenda pode sofrer alteração quando chover ou ventar forte. “Os locais que não receberem o serviço ou tiveram o serviço interrompido, serão contemplados novamente. As ações do veículo são realizadas em horários estratégicos como é preconizado pelo Ministério da Saúde e da OMS, sempre ao nascer e no pôr do sol, quando a temperatura é amena e sem ventos fortes”, disse Andrea.

Mais lidas do mês