Mídias Sociais

Cidades

MPF recomenda à Prefeitura de Saquarema que exija ações de limpeza do organizador do campeonato internacional de surf

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

O Ministério Público Federal (MPF) expediu uma recomendação à Prefeitura de Saquarema para que se estabeleçam compensações ambientais ao organizador do campeonato Mundial de Surf. A recomendação tem como motivação o volume de lixo produzido pelas pessoas que acompanham o evento. O órgão também recomendou a informação transparente à população sobre os legados da realização do evento na cidade.

O órgão fez ainda outras séries de solicitações. Entre elas: A maior fiscalização acerca do comércio e da presença de automóveis nas praias. É recomendada a remoção de barracas fixas que pernoitam na Praia da Barrinha, para permitir somente o comércio naquela praia por meio de ambulantes, sem estruturas fixas na faixa de areia. O MPF quer ainda que seja proibida a presença de veículos automotores na faixa de areia das praias em geral, principalmente Itaúna, sendo implementadas placas e fiscalização para monitoramento pela prefeitura.

O Ministério Público Federal concedeu o prazo de 30 dias para atendimento à recomendação comprovando-se a adoção de tais medidas por meio de um relatório acompanhado de registros fotográficos.

“Verificaremos o atendimento à recomendação na ação de limpeza que o MPF Praia Limpa realizará durante o campeonato internacional de surfe, no final de junho", frisou o procurador da República Leandro Mitidieri.

Mais lidas do mês