Mídias Sociais

Cidades

Limpeza de valão garante sucesso da produção de bananas no município de Campos

Avatar

Publicado

em

 

Atualmente, fazenda de banana prata na Baixada Campista possui 8 funcionários, e com aumento da produção, mais 10 empregos serão gerados em 2019

A Prefeitura de Campos dos Goytacazes vem realizando a limpeza do valão Menezes, que sai do Rio Macacoá, braço do Rio Ururaí, garantindo a continuidade da produção de bananas em uma propriedade na localidade de Passarinho, entre o Carvão e Ponta Grossa dos Fidalgos, na Baixada Campista.

Segundo o governo municipal, a dragagem foi realizada há alguns dias pela Superintendência de Agricultura e Pecuária, permitindo a normalidade do trabalho de irrigação na fazenda de 20 hectares, toda plantada com banana prata, uma das novas apostas da agricultura campista.

“Para nós, é uma grande satisfação poder ajudar ao produtor, que acorda cedo, dorme tarde e ajuda a movimentar a economia do nosso município, além de gerar empregos no campo. Estamos muito felizes de ver pessoas apostando em uma nova atividade neste município que, há algumas décadas, vivia apenas da monocultura da cana de açúcar”, comentou o superintendente da pasta, Nildo Cardoso.

Na área arrendada de 20 hectares, o produtor rural Cilio Carlos Mota, mais conhecido como Cilinho, de 54 anos, planta apenas banana prata, a de melhor retorno comercial, de acordo com a prefeitura.

A prefeitura explicou ainda que, graças à irrigação automatizada e às modernas técnicas de cultivo, o produtor pode comemorar os 10 anos na atividade, na qual apostou depois do conselho de um amigo do Espírito Santo, estado que produz muita banana.
“Em São Francisco de Itabapoana, trabalhei com aipim e maracujá, mas são culturas de ciclo longo e, no período da safra, nem sempre o preço está bom. Já a banana a gente colhe o ano inteiro, apesar da oscilação de preços. Foi uma boa aposta e sugiro a quem quiser investir em uma atividade rentável”, aconselhou Cilinho.

Conforme contou ao governo municipal, o produtor rural espera colher, da área cultivada, até o final do ano, cerca de 520 toneladas de banana prata, com média de 35 toneladas por hectare, produtividade considerada muito boa por ele.

Cilinho acredita também que do sucesso na lavoura, veio o estímulo para investir em outra área de igual tamanho, já arrendada e preparada para o plantio no próximo ano, o que deve fomentar a produção agrícola do município.

“Na área em produção, tenho 18 mil pés. Na nova, quero plantar 22 mil”, revela.
Atualmente, o produtor emprega 8 pessoas nos 20 hectares já cultivados, e com a nova área de plantio, a expectativa é de que possa gerar mais 10 empregos na cidade, onde uma grande de supermercados compra parte da produção, enquanto outra parte segue a capital fluminense, pois tudo que é colhido, é vendido.

Mais lidas do mês