Mídias Sociais

Cidades

Guias sobre cuidados contra o coronavirus atenderão comunidades quilombolas e indígenas da Região dos Lagos e Quissamã

Daniela Bairros

Publicado

em

 

 

Daniela Bairros

As informações preventivas para combater o novo coronavirus estão chegando às comunidades quilombolas, aldeias indígenas, população ribeirinha, pescadores e refugiados, em todo o estado do Rio de Janeiro.
A SES (Secretaria Estadual da Saúde) criou dois novos guias para estes grupos específicos.
Ambos os materiais buscam reforçar que o atendimento é gratuito e universal no Brasil, independente da condição de permanência no país ou da falta de documento de identificação, como é o caso de muitos estrangeiros no Brasil. Já o outro guia, traz recomendações específicas para quilombolas, indígenas, pescadores, ribeirinhos e demais povos e comunidades tradicionais do estado do Rio de Janeiro

Entre os povos tradicionais do estado do Rio de Janeiro, existem 49 quilombos, oito aldeias indígenas, 80 assentamentos, acampamentos, terreiros, pescadores, ribeirinhos, caiçaras; em regiões de Campos dos Goytacazes , Cabo Frio, Angra dos Reis, Quatis, Valença, Maricá, Quissamã, Rio de Janeiro, São Pedro da Aldeia, Paraty, Baixada Fluminense e outros.
Os guias trazem informações importantes sobre os sintomas de coronavírus, especialmente os sinais de agravamento e quando é necessário buscar atendimento. Os materiais são digitais, disponíveis para serem compartilhados.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana