Mídias Sociais

Cidades

Ginásio poliesportivo Alfredo Barreto, em Cabo Frio, pode ser reaberto em breve

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Nesta semana, foi realizada uma visita técnica, por uma comitiva da nova administração municipal de Cabo Frio, ao Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto, que fica localizado no bairro Portinho. O objetivo foi identificar o que precisa ser feito no local para que o espaço volte a funcionar. O poliesportivo está interditado por conta de problemas de estrutura do telhado desde setembro do ano passado; além de ter tido o fornecimento de energia elétrica suspenso desde janeiro de 2018.

A comitiva formada pelos secretários de Obras, José Bulcão da Silveira Filho; de Desenvolvimento da Cidade, Felipe Araújo; e do presidente da Comsercaf, Luiz Claudio Gama; além de funcionários das respectivas pastas e da autarquia revisou alguns pontos que são prioritários, como o da recuperação da estrutura do telhado. Um engenheiro calculista já esteve no local para uma análise preliminar e um laudo será elaborado para que possa se montar um projeto para a aplicação de uma escora de sustentação no local.

A questão do fornecimento de energia elétrica ao prédio já foi resolvida: a Secretaria de Fazenda chegou a um acordo com a Enel para o restabelecimento da mesma, o que deve ser feito nos próximos dias. No entanto, no período em que o ginásio ficou interditado, houve o furto de todo o cabeamento de eletricidade, bem como de vários disjuntores da caixa de força. Uma empresa especializada já está refazendo todo o cabeamento, para que o prédio possa voltar a ter luz.

“O caso do furto dos cabos é de polícia. Aproveitando-se da pouca vigilância que havia no local, os cabos foram furtados sem que ninguém tenha visto. A nossa parte estamos fazendo, que é restabelecer este cabeamento, para que a parte administrativa da Secretaria possa funcionar”, explicou o presidente da Comsercaf, Luiz Claudio Gama.

Ainda não há um prazo concreto para a reabertura do espaço, mas a expectativa é que seja o mais breve possível, tendo em vista importância do Ginásio, não só para o esporte local, como também para o cenário do Estado do Rio.

“Temos um espaço deste, que tirando o Maracanãzinho e as arenas olímpicas, há poucos do mesmo nível no Estado do Rio, que não podemos utilizar no momento por conta de problemas decorrentes de má conservação. A ideia do prefeito é a de reabilitar o ginásio, mas temos que fazer da maneira correta, respeitando os prazos e os aspectos técnicos da obra. Já temos os relatórios feitos pelas equipes da Secretaria de Obras e da Coordenadoria de Planejamento; e já contatamos um engenheiro calculista. Assim que os trâmites burocráticos forem obedecidos, teremos um laudo, e em cima desse laudo, as equipes vão trabalhar para a reforma estrutural do telhado, para podermos liberar o ginásio o quanto antes. Ainda não podemos estipular um prazo”, explicou o secretário de Esporte e Lazer, Flávio Rebel.

 

 

Sobre o espaço - Inaugurado em dezembro de 2004, o Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto tem a capacidade para 3,2 mil pessoas sentadas, mas já chegou a receber cerca de 4,5 mil pessoas nos jogos das seleções brasileiras de futsal, em 2005 e 2014; e de vôlei, em 2006 e 2013. Além disso, o ginásio recebeu inúmeras competições esportivas de alcance estadual, regional e nacional, além de várias edições do Festival Internacional de Dança e disputas municipais em muitas modalidades

Mais lidas da semana