Mídias Sociais

Cidades

Estudo irá definir quantidade máxima de pessoas na Ilha do Japonês, em Cabo Frio

Publicado

em

 

Um estudo começou a ser realizado na Ilha do Japonês, em Cabo Frio, com o intuito de estabelecer uma capacidade máxima de pessoas no local. A ação está dentro do planejamento de ordenamento realizado na ilha com foco na preservação ambiental, que iniciou em abril do ano passado.

O coordenador de meio ambiente do município, Eduardo Pimenta, destacou que o estudo tem previsão para ficar pronto em outubro. Enquanto isso, as demais regras continuam valendo, como a proibição do desembarque de pessoas com churrasqueira, isopor ou cooler a partir de 40 litros, produtos inflamáveis, animais e barracas de acampamento, além de ambulantes e aparelhos de som. “Além de placas que informam as regras de uso da Ilha, folders orientam os turistas e moradores e enaltecem as belezas locais”, ressalta o coordenador de Meio Ambiente.

Para o prefeito Marquinho Mendes o ordenamento da Ilha é fundamental para a preservação de um dos patrimônios da cidade. “Desde que assumimos a Prefeitura determinamos que o Parque Municipal da Boca da Barra, no qual a Ilha está inserida, fosse tratado com a importância que merece. Não medimos esforços para apoiar as ações de ordenamento porque sabemos o quanto esse paraíso é importante para a cidade”, explicou o prefeito.

 

Mais lidas da semana