Mídias Sociais

Cidades

Epidemia: Com dois óbitos confirmados, São Pedro da Aldeia cria campanha 'Ajude a achatar a curva de contágio do coronavirus'

Publicado

em

 

Daniela Bairros

Até a última quinta-feira (16), a cidade de São Pedro da Aldeia tinha confirmados, 12 casos da Covid-19, com dois óbitos. As autoridades de saúde, diariamente, têm explicando que a curva de transmissão do novo coronavirus está apenas começando. Os meses de maio e junho, segundo o Ministério da Saúde, serão os mais críticos. E médicos também têm alertado que o distanciamento social é o que ajuda na diminuição da velocidade da transmissão da doença.
São Pedro da Aldeia criou a campanha 'Ajude a achatar a curna do coronavirus'

Para ajudar a achatar a curva de contágio do coronavírus na região e no Estado do Rio de Janeiro, a Prefeitura de São Pedro da Aldeia tem reforçado a importância das pessoas ficarem em casa, principalmente aquelas que não têm necessidade de sair. A campanha aderida pelo governo estadual ajuda a conscientizar a população mundial para diminuir o número de pessoas contaminadas e reduzir a demanda nos hospitais, de forma a atender a todos que precisam.

O prefeito de São Pedro da Aldeia, Cláudio Chumbinho, tem adotado diversas medidas para combater e controlar a propagação do vírus no município, entre elas a suspensão de eventos na cidade e das aulas na rede pública municipal. “Peço a todos os aldeenses que puderem, que se mantenham em casa para conter o avanço do Covid-19, capaz de ceifar muitas vidas se não diminuirmos a velocidade de seu contágio”, orientou.
A iniciativa é traduzida do inglês “Choose to flatten the curve” e conscientiza sobre a curva ascendente da doença, que é extremamente contagiosa e se espalha rapidamente, sobrecarregando os sistemas de saúde pelo mundo. Com o uso de gráficos, a ideia do diretor de arte Luter Filho é explicar de forma simples as opções de curva da doença: fora do sistema de saúde ou dentro.

Os gráficos mostram o impacto de ações simples, como a diferença entre sair para trabalhar e trabalhar de casa; encontrar amigos pessoalmente ou por videoconferência; entre manter o mesmo comportamento e adotar outras medidas, de forma a conectar informações da Organização Mundial da Saúde (OMS) a atividades rotineiras.
Uma curva alta significa que o vírus está se espalhando rapidamente e, por isso, algumas pessoas não terão o atendimento médico que necessitam. Já a curva baixa representa uma propagação mais vagarosa do vírus, dando aos profissionais de saúde tempo e recursos para tratar mais pessoas. Embora achatar a curva não represente a redução do número de infectados com o coronavírus, ficar em casa pode garantir que o número de pessoas doentes ao mesmo tempo seja menor. A decisão cabe a cada um de nós", concluiu.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana