Mídias Sociais

Cidades

Concessionária que administra o Aeroporto de Macaé anuncia construção de novo terminal de passageiros para 2022

Publicado

em

 

A Zurich Airport Brasil, novo nome da empresa do grupo suíço que administra o Aeroporto de Macaé, anunciou nesta quarta-feira, 24, a construção de um novo terminal de passageiros que deve contar com aproximadamente 6.000 metros quadrados (m²), e previsão de orçamento na casa dos 160 milhões de reais.

“Nosso planejamento é de longo prazo. São 30 anos de concessão. Realizamos projetos, buscando deixar um legado de desenvolvimento e de investimento sólido nas comunidades onde estamos inseridos. Foi assim em Florianópolis e será assim em Macaé. Com o novo terminal, teremos a infraestrutura perfeita para operações offshore e também para o desenvolvimento turístico da região”, contou Ricardo Gesse, CEO da Zurich Airport Brasil.

Para a empresa, o Aeroporto de Macaé já é hoje o principal do Brasil no atendimento de operações offshore, devido à diversidade de opções de manutenção e ao alto nível de segurança e eficiência para os operadores.

A expectativa é de que o novo terminal melhore a infraestrutura do setor, aumentando a capacidade de pátio da região, trazendo mais conforto e mais serviços, como inspeção prioritária e atendimento VIP de embarque e check-in exclusivo.

“O objetivo é ser o aeroporto referência no mercado offshore no Brasil. Temos a expertise internacional do grupo Zurich Airport, aliada ao conhecimento local, com um novo terminal e numa cidade que tem excelente infraestrutura”, elogiou Ricardo Gesse.

A empresa espera também que a nova estrutura ajude a fomentar o desenvolvimento imobiliário da região, sem perder de vista a sustentabilidade, já que o aeroporto está localizado em uma extensa área de vegetação protegida.

Zurich Airport Brasil acredita que, com a construção do novo terminal, que tem previsão de começar em 2022 e ter as obras concluídas em 2023, pode contribuir para trazer novos parceiros comerciais, além de fazer parte das obras de extensão da atual pista.

Para a Prefeitura de Macaé, o anúncio reforça a intenção de fortalecimento das atividades econômicas da cidade, através da viabilidade de investimentos já previstos para segmentos ligados ao mercado de óleo e gás, com objetivo de expandir o setor aéreo na cidade.

Segundo o município, o novo terminal permitirá também a implantação de nova logística operacional, ampliando as operações de voos offshore e voos comerciais, além da implantação de um suporte aéreo para o deslocamento de cargas destinadas à indústria offshore.

“O modal aéreo comporta uma demanda que cresce à medida que setores da economia de Macaé são fortalecidos a partir da recuperação do mercado de óleo e gás. Acreditamos no potencial do aeroporto em viabilizar uma parte importante do nosso desenvolvimento, tanto nas atividades que já aportam investimentos, quanto nas áreas que irão crescer num cenário pós-pandemia”, comentou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda de Macaé, Rodrigo Vianna.

Além do mercado de óleo e gás, a prefeitura também crê que os novos investimentos confirmados pela Zurich Airport Brasil fortalecem também a perspectiva do turismo como nova vertente econômica da cidade no cenário pós-pandemia.

“Essa é uma perspectiva muito importante para o turismo, já que o projeto desenhado pela Zurich Airport garante a participação de Macaé na rota aérea regional, um modal fundamental à expansão do setor”, avalia o secretário adjunto de Turismo, Fernando Amorim.

Em reunião realizada entre os representantes do município e da empresa, também nesta quarta-feira, a equipe do governo encaminhou à concessionária dados que comprovam a demanda pelo serviço apresentada por empresas que participam do arranjo produtivo de óleo e gás, nas operações que ocorrem nas Bacias de Campos e de Santos, além de iniciar a discussão, junto à gerência da Receita Federal, para viabilizar a instalação de um serviço alfandegário no município.

Mais lidas da semana