Mídias Sociais

Cidades

Comercialização de pescado no entorno do Mercado do Peixe em Cabo Frio é proibida

Publicado

em

 

Os pescados e frutos do mar vendidos fora do Mercado de Peixe serão apreendidos

A comercialização de pescados e frutos do mar no entorno do Mercado do Peixe, em Cabo Frio, está proibida. Os comerciantes, que forem identificados vendendo pescados ou frutos do mar em um raio de mil metros do espaço terão sua mercadoria apreendida.

A medida estabelecida, nesta semana, pela Superintendência de Pesca e Aquicultura, vinculada à Secretaria Municipal de Agricultura espera impedir que comerciantes de outras cidades e regiões utilizem o espaço para vender seus produtos no varejo, uma vez que a comercialização é permitida somente nos boxes.

Segundo o superintendente de Pesca e Aquicultura, Alexandre Marques, os comerciantes de fora do município que vêm vender seus produtos para os comerciantes do Mercado de Peixe estão autorizados apenas a parar no espaço do estacionamento e descarregar o material para entregar aos comerciantes, que compram no atacado e não para venda no varejo. “Muitos desses comerciantes que vêm de outras cidades e até de outros estados estacionam o caminhão e vendem no varejo, o que é proibido. Eles têm autorização apenas para venda no atacado para os comerciantes dos boxes”, explicou o superintendente.

A fiscalização ficará a cargo da Coordenadoria de Postura. “Quem descumprir e vender pescados e frutos do mar fora do Mercado de Peixe terá sua mercadoria apreendida, em face de falta de licenciamento, perante o município”, ressaltou o coordenador-geral de Postura, Gilson Costa.

O Mercado de Peixe conta com 16 boxes para venda do pescado no varejo, e desse número cinco compram peixes somente dos pescadores locais e revendem tanto para o consumidor cabo-friense quanto para ambulantes. No município existem cerca de 100 vendedores ambulantes e aproximadamente 40 peixarias no primeiro distrito.

Mais lidas da semana