Mídias Sociais

Cidades

Casos de Chikungunya em Rio das Ostras aumentam mais de 1 mil% em 2019

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Entre janeiro e abril de 2019, a cidade contabilizou 22 casos da doença No mesmo período deste ano, já são 267 infectados pelo Aedes aegypti.

O município de Rio das Ostras, na Região dos Lagos, registrou um aumento de mais de 1 mil % no número de casos de Chikungunya entre 2018 e 2019, tendo como base os quatro primeiros meses de cada ano.

Entre janeiro e abril de 2018, a cidade contabilizou 22 casos da doença. No mesmo período deste ano, a Secretaria Municipal de Saúde somou 267 infectados pelo Aedes aegypti, o mosquito transmissor da Chikungunya. Em todo o Estado, já são mais de 16 mil infectados.

Bairros como Liberdade, Cidade Beira Mar e Cidade Praiana saíram do estado de alerta e hoje enfrentam um surto epidêmico. Segundo a prefeitura, mesmo com a constatação do aumento expressivo infectados pela doença, o que houve foi um aumento dos casos registrados, e sim “um aumento em algumas localidades do município, e não um surto epidemiológico”.

Ainda de acordo com o município, para diminuir o índice e minimizar esse impacto, a fim de evitar o caminho para um surto, as equipes da Vigilância em Saúde vêm realizando diversas ações por todo o Município, que estão trazendo resultados positivos, principalmente nas áreas que apresentam mais casos de Chikungunya.

A prefeitura de Rio das Ostras também informou que estão sendo realizados mutirões nas áreas com maior índice do mosquito Aedes Aegypti e ações de bloqueio mecânico (como visitas domiciliares, eliminação de depósitos que servem de criadouro, tratamento químico e orientações). Também é feito o bloqueio químico espacial com hatsuta costal em todas as notificações de arboviroses.

Concomitante a isso, a Vigilância em Saúde está utilizando o "carro fumacê" nas localidades com maior incidência de casos.  A equipe está acompanhando, atentamente, aos indicadores e realizando os procedimentos de rotina e contingência, respeitando os protocolos do Ministério da Saúde e o Plano Municipal de Contingência de Arboviroses.

Mais lidas do mês