Mídias Sociais

Cidades

Cabo Frio reforça planejamento preventivo após chegada do óleo do Estado do Rio

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

 

A Defesa Civil de Cabo Frio elaborou um Plano de Emergência e Contingência com o intuito de garantir que a cidade esteja preparada caso ocorra surgimento de óleo ou fragmentos no mar. A medida foi tomada após a chegada dos primeiros vestígios do óleo que atinge o Nordeste, no Estado do Rio de Janeiro.

“O Plano de Emergência e Contingência foi concebido a partir das diretrizes do Grupo de Trabalho Especial de Acompanhamento e Vigilância Diante do Avanço das Manchas de Óleo na Costa Brasileira. A Defesa Civil de Cabo Frio entende que mais do que estar preparada, deve estar pronta para conceber e atuar de forma padronizada e conhecida por todos os que vierem a atuar nesta situação”, explica Marcio Soren, superintendente da Defesa Civil de Cabo Frio.

A medida se antecipa à determinação do Ministério Público Federal (MPF) que prevê que os municípios da Região dos Lagos esclareçam as providências preventivas adotadas para minimizar os efeitos da chegada do óleo ao litoral e atuar preventivamente em caso de aparecimento de novos indícios de óleo.

 

Prefeitura participa de reunião para discutir avanço de óleo no Estado do Rio

 

O secretário de Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira, participou de uma reunião emergencial, neste domingo, 24, convocada pela Capitania dos Portos de Macaé, para discutir as ações mediante o avanço de fragmentos de óleo no Rio de Janeiro. O encontro aconteceu na sede da Capitania. Na sexta, 22, placas óleo foram encontradas na Praia de Grussaí, em São João da Barra, Região Norte do Estado.

Além dos órgãos municipais competentes e do Plano de Emergência e Contingência, um grupo de voluntários está preparado para atuar no monitoramento.

“As possibilidades de chegada de placas de óleo nas nossas praias são baixas, mas mesmo assim a Prefeitura de Cabo Frio está pronta para agir de imediato, junto com o comando do 1º Distrito Naval da Marinha, Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, INEA, ICMBIO e Petrobrás”, explicou Mario Flavio.

De acordo com a Marinha do Brasil, 300 gramas de óleo foram encontradas na Praia de Grussaí. O material é compatível com o que já foi encontrado na costa do Nordeste do Espírito Santo.

As manchas de óleo já chegaram em mais de 700 localidades desde agosto deste ano. As primeiras placas foram encontradas na Paraíba no dia 30 de agosto. Até o momento, não se sabe a causa desse desastre ambiental.

Mais lidas da semana