Mídias Sociais

Cidades

Ainda esperando transplante de medula óssea, morador de Macaé cria nova campanha para continuar tratamento

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Marcelo da Silva, de 28 anos, precisa de ajuda agora para pagar medicamentos pós-transplante, além dos exames que vai precisar fazer assim que for operado. Nova vaquinha virtual foi criada para angariar os  recursos.

Daniela Bairros

 

A luta pela vida de Marcelo da Silva, de 28 anos, continua. E é uma corrida contra o tempo. O portador de leucemia, ainda aguarda o transplante de medula óssea, mas segundo ele, precisa de recursos financeiros para custear os medicamentos pós-transplante, além dos exames que vai precisar diariamente, cujos custos chegam a R$ 120. Para isso, uma nova vaquinha virtual foi criada para arrecadar os recursos necessários. Para doar, basta acessar o link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/medicamentos-pos-transplante.

Depois de um câncer no estômago, Marcelo descobriu a leucemia no ano passado e agora precisa do transplante. Além de ser portador de leucemia, descobriu tumores na garganta, pulmão e no ouvido.

O paciente faz tratamento em hospitais do sistema público de saúde em Campos dos Goytacazes e na capital, como sessões de quimioterapia. Há quatro meses, Marcelo aguarda sua vez para fazer o transplante, que custa R$ 8 mil. Nesta quarta-feira (19), ele viaja novamente para o Rio de Janeiro.

Esta é a terceira campanha criada para o tratamento contra a doença. Nas duas primeiras, Marcelo conseguiu a verba necessária para a realização do transplante. Tempos depois, assim que foi internado, o hospital pediu mais R$ 5 mil para o custeio da internação. Uma nova campanha foi criada e agora precisa dos medicamentos para assim que fizer o transplante. “O meu médico me disse que posso sim fazer o transplante, mas que o tratamento pós-transplante é muito caro. E sem os remédios necessários, não adianta fazer o transplante. É morrer por falta de tratamento”.

Crédito: Divulgação

 

 


 

Mais lidas do mês