Mídias Sociais

Artigos

O futuro que nós queremos

Avatar

Publicado

em

 

Macaé viverá novamente um grande momento econômico. Essa afirmação é baseada na opinião de muitos especialistas. Será que dessa vez isso refletirá melhora na qualidade de vida e desenvolvimento permanente para a cidade?

Parece que o destino está nos dando uma outra oportunidade e dessa vez devemos colocar em prática os acertos do passado, mas também analisar os erros que cometemos para não repeti-los. A cidade do orçamento bilionário viu com a crise as oportunidades diminuírem e o desemprego crescer. O que faremos para que isso não ocorra no futuro?

A resposta está na frente dos seus olhos, na palma da sua mão ou no seu bolso. Calma, não é um enigma. Estou falando da tecnologia que está envolvida, por exemplo no seu celular. Nada caminha no mundo a passos tão largos quanto a ciência e a tecnologia, e elas estão em tudo: na roupa, na comida, no que a gente vê e no modo que a gente vive.

Por que não utilizarmos os recursos que virão do petróleo, no desenvolvimento de pesquisas e na atração de empresas do segmento de ciência e tecnologia? Nossa cidade tem profissionais capacitados e instituições de ensino, mas podemos ir além. Podemos fomentar a criação de um polo de produção de conhecimento.

Conhecimento muda o indivíduo e ele muda o mundo, mas o interesse nisso vai além: é um bom negócio. Com ciência e tecnologia há também criação de empregos e desenvolvimento, temos inúmeros casos de sucesso espalhados pelo mundo. O objetivo principal é ofertar para a cidade, no futuro uma matriz econômica forte com capacidade de absorver uma mão de obra que já estamos formando em Macaé.

Claramente isso não acontecerá como um passe de mágica. É necessário um comprometimento político e governamental com a pauta, ciente de que é um processo que demandará recursos, será trabalhoso e vai envolver muitas pontas, especialmente a iniciativa privada. Contudo, quantas cidades no Brasil poderão se dar ao luxo de pensar nisso a longo prazo?

Durante anos tivemos um orçamento bilionário e nos deparamos com uma crise que demitiu nossos amigos, fechou nosso comércio e desocupou nossos imóveis. Cabe a nós nesse 2020 apontar o futuro que queremos.

 

Daniel Raony

Advogado , Pós-graduado em Gestão de Políticas Públicas e formado no RenovaBR Cidades.

E-mail: danielraony@hotmail.com

No instagram e no facebook: Daniel Raony

 

Mais lidas da semana