Mídias Sociais

Artigos

Esperançar na Política

Avatar

Publicado

em

 

A esperança não vem do verbo esperar. A esperança é valorosa quando transformada em ação. Quando tiramos aquele sonho da nossa cabeça e nos movimentamos para torna-lo realidade. Realizar também não é uma certeza, mas colocar-se em movimento e tentar é o que nos torna seres humanos melhores.

O esperado ano de 2020 chegou para Macaé. As eleições municipais sempre fazem a cidade fervilhar. Composições, rachas, uniões improváveis e tudo mais que faz parte desse jogo importante, nem sempre empolgante, mas fundamentalmente imprescindível para as nossas vidas.

Nessas eleições, como você vai se comportar? A pergunta pode parecer sem sentido ou até mesmo uma pesquisa de intenção de voto. Não é. Na verdade quero saber de você, se você escolherá entre esperar ou esperançar.

Escolhendo esperar, saiba que seus representantes serão escolhidos, com o seu voto, ou não, e caberá a você olhar o retrato da Prefeitura e da Câmara municipal e avaliar se aqueles quadros te representam bem, se estão de acordo com seus valores e trabalham da maneira que você acredita que seja a melhor. Escolher esperar talvez seja o caminho mais fácil para que já se sente representado nos últimos anos, sinal que deu certo e que está satisfeito com os rumos da política nos últimos tempos. Agora, se você restringiu-se apenas a escolher seu candidato sem muita avaliação, apenas por fazer, sentindo uma certa “paz por não ter se envolvido “e mesmo assim não ficou satisfeito, repense a maneira como agiu, para que o resultado agora seja diferente.

A alternativa de esperançar vai lhe exigir mais trabalho e dedicação. Não será fácil. Você vai precisar pesquisar, avaliar e principalmente participar. Esperançar é para quem quer aproveitar da indignação a “ação”. Eu não tenho a menor dúvida que surgirão muitas candidaturas boas e com ótimo conteúdo. Escolha bem, mas não faça só isso, participe também ativamente: divulgue a ideia, converse com seus amigos e ajude na elaboração das propostas. Candidaturas novas, especialmente, precisam de voto, mas também de dedicação e apoio, isto porque o desafio é imenso.

Certo dia estava conversando com um amigo e ele me disse que havia tomado a decisão de que, independentemente do candidato que fosse dar seu voto ele iria além, ia como se diz no popular “vestir a camisa”. É isso. Vista a camisa. A política está mudando e a velocidade dessa mudança depende do quanto de força vamos dedicar a isso. A oportunidade mais uma vez se apresenta e as consequências perdurarão nas nossas vidas por, no mínimo, 4 anos.  Vamos fazer o máximo agora, para que em 2024 tenhamos mais orgulho do nosso passado e menos arrependimento com a política.

 

Daniel Raony

Advogado , Pós-graduado em Gestão de Políticas Públicas e formado no RenovaBR Cidades.

E-mail: danielraony@hotmail.com

No instagram e no facebook: Daniel Raony

Mais lidas da semana